Image and video hosting by TinyPic

Adolescente é feita refém em assalto a mercadinho em Manaus


Manaus – Uma adolescente de 13 anos foi feita refém na noite da última quarta-feira (6), por volta de 20h, após assalto ao Mercadinho Altas Horas, localizado na Rua 75 do núcleo 14, bairro Cidade Nova 2, Zona Norte de Manaus. Na ação do suspeito, que durou mais de 6 minutos, a adolescente, que é neta do proprietário do estabelecimento, ficou sob mira de um revólver 38, apontada para sua cabeça.

O pai da adolescente que é caixa do mercadinho presenciou toda a cena. O assaltante chegou a bater a cabeça da menina sobre o balcão, o que acabou cortando o lábio inferior dela.

Neta do proprietário, Suellen Carril, 25, disse que o assalto foi totalmente gravado pelas câmeras de segurança do local. “Minha prima de apenas 13 anos está totalmente traumatizada. Ela abriu a porta para ele entrar porque achava que não fosse suspeito. Ela precisa de um tratamento psicológico agora. Está muito abalada”, comentou Suellen.

“Preferiu o momento certo para ele agir. Foi quando o cliente saiu do mercadinho e ele perguntou o preço de um picolé. Quando minha prima chegou perto  da porta, ele deu a voz de assalto, a enforcando e empurrando a cabeça dela para baixo”, contou Suellen.

Com a adolescente feita de refém, o assaltante pediu ao caixa a renda do dia, aproximadamente R$ 200 reais, e os dois celulares da loja. “Meu tio deu tudo o que ele pediu e, mesmo assim, ele foi agressivo. Quando saiu, um homem de moto o esperava na esquina”.

Pai da refém, Aldair Carril, reclama da falta do policiamento no local e diz estar à mercê dos bandidos. “Não temos segurança no bairro. Estamos aqui sendo roubados frequentemente dia e noite, as câmeras das residências vizinhas já constataram vários assaltos e, infelizmente a polícia tem andado pouco por aqui”, frisou.

A dupla fugiu em uma motocicleta de modelo Honda e de cor branca, 150 cilindradas, de placa não identificada. Conforme Suellen, o caso foi registrado na 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP). “Já sabemos de quem se trata, temos todas as pistas possíveis para chegar até este cidadão”, disse a moça.

Com informações Em Tempo


Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
26 ⁄ 13 =