Após reabertura do caso, Neymar Jr e pai podem ser presos por fraude e corrupção

São Paulo – As penas por corrupção privada na Espanha variam de 6 meses a 4 anos de prisão. O crime é caracterizado pelo recebimento de vantagens ilegais na violação da compra de bens ou contratação de serviços profissionais. E é nessa esfera que se enquadra a denúncia aceita pela Justiça espanhola contra Neymar, o pai e a mãe dele, além do atual presidente do Barcelona,   Josep Maria Bartomeu, e do antecessor dele, Sandro Rosell.

De acordo com informações do jornal El País, a ação judicial é movida pelo grupo DIS e acusa Neymar, a família e os mandatários do clube catalão de corrupção e fraude fiscal em razão da transferência do craque do Santos para o Barça, há 3 anos.

Como bem lembrou o Globoesporte.com, o caso havia sido arquivado da esfera criminal em julho, mas foi reaberto por solicitação do MP da Espanha. Agora, após a decisão do juiz José de la Mata, o jogador pode ir a júri. A promotoria tem 10 dias para oficializar o pedido de julgamento dos acusados.

O grupo DIS possuía 40% dos direitos econômicos de Neymar e se sentiu prejudicado na negociação, recorrendo para obter a fatia que pagou na transferência.

POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
9 − 2 =