Candidato a deputado estadual é acusado de ‘dar calote’ em agência de publicidade

Manaus – O candidato a deputado estadual Julio Lins (PMN) é acusado pelo empresário e jornalista Hilton Batista de dar calote na empresa MAO Agência de Comunicação. Segundo o empresário a agência prestou serviços de publicidade, mídia e assessoria de comunicação nos meses de julho e agosto deste ano.

Dos R$6 mil contratados para receber no fim de agosto, Batista recebeu apenas R$1,5 mil em cheque no dia 31 de agosto e mais R$1,5 mil no 11 de setembro conforme nota fiscal emitida.

Foto: reprodução

O empresário afirma que não fez nenhum tipo de contrato pela ‘amizade’ e confiança que tinha com o candidato.

Ainda segundo Hilton Batista, ele tentou por diversas vezes entrar em contato com Julio Lins via WhatsApp e ligações, porém foi ignorado e não obteve respostas. “Liguei diversas vezes, mandei direct no Instagram, inbox e WhatsApp, mas em todas as tentativas fui ignorado”.

Foto: reprodução Instagram

No dia 24 de setembro, Julio Lins divulgou a parcial da prestação de contas da campanha dele no valor de R$20.119,00, onde investiu R$6 mil para patrocinar propaganda eleitoral no Facebook, e o valor de R$3 mil pagos à MAO Agência de Comunicação.

Foto: reprodução Facebook

Em seu perfil oficial no Facebook, o candidato se pronunciou sobre o caso acusando o empresário de “caixa 2” e que o mesmo se recusou a emitir nota fiscal.

Porém, em uma conversa via WhatsApp, Julio Lins concorda com a emissão da nota fiscal no valor de 25% do combinado. Ouça o áudio: 

A reportagem tentou entrar em contato  com Julio Lins através do número telefônico (92)99216-XXXX, mas não obteve resposta.

 

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
22 − 3 =