Cliente diz ter sido mantido em cárcere privado na boate Cabaret Night Club

Erro no banco de dados do WordPress: [Table 'expr41812039866.wp_ryp5frf1zq_impulsosocial' doesn't exist]
SELECT * FROM wp_ryp5frf1zq_impulsosocial

Erro no banco de dados do WordPress: [Table 'expr41812039866.wp_ryp5frf1zq_impulsosocial_popup' doesn't exist]
SELECT * FROM wp_ryp5frf1zq_impulsosocial_popup

Manaus – O  estudante Leandro Xavier, 21 anos, foi se divertir na boate Cabaret Night Club, localizada no centro de Manaus, na noite do último sábado (2), mas acabou se envolvendo em uma confusão.

Em depoimento divulgado nas redes sociais, o estudante disse que acidentalmente deixou o microfone do Videokê cair foi quando iniciou toda a confusão .

Confira o relato:

Screenshot_1

 

Leandro Xavier afirmou  que foi mantido em cárcere privado durante 2 horas dentro de uma sala na boate. Ainda de acordo com o jovem, ele foi maltratado pelo gerente. Por isso, registrou boletim de ocorrência contra a boate Cabaret Night Club.

Comments

comments

4 comentários em “Cliente diz ter sido mantido em cárcere privado na boate Cabaret Night Club

  • 4 julho, 2016 em 21:43
    Permalink

    Quebrou tem que pagar… Oxe…

    Resposta
  • 5 julho, 2016 em 13:18
    Permalink

    Penso que se a casa oferece o equipamento, está se expondo ao risco de dano.
    Sendo assim, só pode cobrar a reposição do dano se houver um contrato ou termo de uso assinado pelas partes, onde o usuário aceita utilizar o equipamento e entrega-lo em perfeito estado.
    Se a casa não fez isso, não pode cobrar do cliente. E não pode em hipótese alguma privar o carro cliente de sua liberdade.

    Resposta
  • 5 julho, 2016 em 22:47
    Permalink

    Você não tinha mesmo que pagar, vc não assinou nada pra usar o objeto em questão, agora se tivesse gerado uma briga e quebrado as coisas ai sim, mas colocaram lá pra ser usado Estavam os riscos, assim como copos quebram,e ainda um microfone pela fe tem gente q usa qualquer coisa pra um olhar os outros, e vc é outros q coloca dinheiro no bolso dele. Se não quer esse tipo de acidentisinhos acontecer não oferece o espetáculo tira da boate todo empreendedor sabe os risco que correm. Vc está certo te intimidaram e deram respeito ao cliente e acima de tudo te trancaram lá como se vc estivesse roubado algo.

    Resposta
  • 5 julho, 2016 em 23:14
    Permalink

    Quebrou tem que pagar. Ainda mais no único lugar na cidade no qual vc pode se divertir. Cabe a qualquer cidadão consciente e de bem reparar os danos causados a outro. Pelo relato o cidadão estava recusando-se a dar esclarecimentos e a pagar. Com certeza devia estar totalmente alterado pelo álcool. Cidadão correto tem que ser tratado com modos…..já baderneiros são outros 500.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
56 ⁄ 28 =