Conheça o direito de arrependimento do consumidor

Manaus – A troca por puro arrependimento é obrigatória por força de lei somente quando o produto é adquirido fora da loja, via telefone ou internet. Artigo 49 do CDC.

Quando o produto é adquirido numa loja física, em que há como conferir o produto antes de levar, não há que se falar em “direito ao arrependimento”. Entretanto, nada impede a loja de estabelecer políticas próprias para troca, como uma loja de roupas trocar camisetas, mas não roupa íntima.

Estabelecida a questão da troca por arrependimento, nada disso vale quando o produto está com defeito. Aí vale as disposições da garantia, que variam de um mínimo de 30 a 90 dias, sem limite máximo.

Se o produto possuía um vício oculto, aí a troca pode ser realizada independente do período de garantia, mas é uma situação mais complexa.

Flávio Emanoel do Espírito Santo Terceiro OAB/AM 8.515 é Advogado e Membro da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB-AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
30 × 24 =