Deputado federal quer convocar audiência para ouvir líderes de facções criminosas

Manaus – Durante pronunciamento em sessão plenária realizada nesta quarta-feira (8) na Câmara dos Deputados, em Brasília, o deputado Sabiano Castelo Branco (PTB-AM) propôs a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação das facções criminosas responsáveis pela série de rebeliões sangrentas que aconteceram nos últimos meses em presídios brasileiros.

Segundo ele, os líderes das facções Comando Vermelho (CV), Primeiro Comando da Capital (PCC) e Família do Norte (FDN) devem ser ouvidos durante a CPI para que a casa possa entender como os narcotraficantes conseguem fazer que suas drogas e armamentos passem pelas fronteiras.

“Temos que trazê-los para saber como acontece tudo isso. Como essa droga passa pelas fronteiras. Nem a polícia do nosso País tem as armas que esses homens têm. […] Estou propondo uma CPI para que a gente traga esse bandido que é o Fernandinho Beira-Mar e esse Marcola, que é líder do PCC, e que está dentro de presídio federal comandando o tráfico de drogas no Brasil, mandando executar quem ele quer. Agora tem a FDN. Mais de 100 mil já estão recrutados como exército paralelo às nossas forças e nós estamos calados”, declarou.

“Ninguém está fazendo nada. Que presídio é esse que um bandido como esse Marcola de dentro dar uma ordem e mataram, só no meu Estado, 70 [presidiários] de uma vez. Foram mais 32 em Boa Vista, no Rio Grande do Norte mais 20 e estão anunciando uma grande chacina para São Paulo para o final de fevereiro”, acrescentou o parlamentar. Sabino disse ainda estar sendo ameaçado em suas redes sociais por conta de seu posicionamento contra as facções.

Com informações Portal Acrítica. 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
30 × 22 =