‘Don Juan’ é preso após seduzir e chantagear mais de 40 mulheres

Fortaleza – Agentes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos, no litoral de São Paulo, prenderam em flagrante, nesta terça-feira (19), João Luiz Melo de Souza, de 51 anos, conhecido como ‘Don Juan do Ceará’. Ele era procurado por crimes de estelionato, cometidos após enganar as vítimas por meio de relacionamentos feitos em aplicativos especializados. As informações são do G1.

Segundo informações da polícia, Luiz foi abordado em um trecho da Avenida Almirante Saldanha da Gama, no bairro Ponta da Praia, um dos mais nobres da cidade, após policiais receberem a informação de que ele estaria aplicando golpes em uma professora de 47 anos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), no momento da abordagem, Luiz confessou ser a pessoa investigada e foi conduzido à sede da DIG. Lá, foi constatado que já havia uma investigação que o colocava como autor de crimes de estelionato.

Em depoimento, a vítima afirmou que recebeu mensagens que diziam que o companheiro estava envolvido em golpes contra diversas pessoas. Em 2016, ele já havia sido preso na capital paulista, quando já era investigado pelos crimes de estelionato, extorsão, falsidade ideológica e ameaça, que fizeram cerca de 40 vítimas no Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Distrito Federal e Ceará.

Documentos falsos, cartões e outros pertences foram apreendidos com o criminoso, em Santos, SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil.

A maioria das vítimas, inclusive, criou uma página nas redes sociais, intitulada ‘João Luiz Melo – Estelionato Amoroso’. Nela, eram relatadas as práticas usadas por Luiz, que após iniciar um relacionamento, contava uma história de vida triste para sensibilizar as mulheres e conseguir dinheiro.

Há relatos, inclusive, de que ele se apresentava como oficial do Exército Brasileiro, lotado na Agência Brasileira de Inteligência (Abin), o que foi negado pela corporação. As extorsões eram altas. Uma empresária de Brasília, que também se envolveu com o ‘Don Juan’, chegou a vender bens para fazer um empréstimo a ele no valor de R$ 100 mil, que nunca foram devolvidos.

Ainda segundo a SSP, Luiz foi indiciado por uso de documento falso e falsa identidade. Um boletim de ocorrência foi registrado na DIG de Santos, e o homem foi recolhido à Cadeia Pública da cidade, onde permaneceu preso e à disposição da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
19 − 11 =