DPE vai à Justiça para que 6 mil temporários desligados da Susam sejam indenizados

Erro no banco de dados do WordPress: [Table 'expr41812039866.wp_ryp5frf1zq_impulsosocial' doesn't exist]
SELECT * FROM wp_ryp5frf1zq_impulsosocial

Erro no banco de dados do WordPress: [Table 'expr41812039866.wp_ryp5frf1zq_impulsosocial_popup' doesn't exist]
SELECT * FROM wp_ryp5frf1zq_impulsosocial_popup

Manaus – A Defensoria Especializada de Atendimento de Interesses Coletivos, da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), vai acionar a Justiça para assegurar o pagamento de verbas rescisórias em desligamentos sem justa causa, aos trabalhadores temporários que estejam sendo dispensados da Secretaria de Estado da Saúde (Susam) sem  indenização.

A decisão foi tomada na tarde desta sexta-feira,  em audiência pública na DPE.
São cerca de 6 mil servidores que estão há mais de 10 anos, alguns há 16, em regime temporário e que já começaram a ser desligados para dar lugar aos aprovados em concursos.
A audiência reuniu cerca de 300 trabalhadores temporários da Susam, que foi convidada a participar, mas não enviou representante.

De acordo com o defensor público Carlos Alberto de Almeida Filho, a audiência foi marcada para que se chegasse a um entendimento. A Susam enviou ofício informando que não compareceria e que aguarda que PGE e Casa Civil  se pronunciem sobre os desligamentos dos temporários.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
11 × 19 =