MP vai apurar denúncia de que policias estão sendo obrigados a trabalhar no Villa Mix


Manaus – A Associação dos Praças do Estado do Amazonas (Apeam) informou que protocolou, na tarde desta sexta-feira (17), no Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), pedido de instauração de inquérito civil público sobre a atuação da Polícia Militar (PM) no evento Villa Mix Festival, programado para a noite deste sábado (18), na Arena da Amazônia, zona centro-oeste de Manaus.

De acordo com o presidente da Apeam, Gerson Feitosa, a associação recebeu denúncias de policiais militares informando que estão sendo escalados para trabalhar dentro do evento particular e não apenas no perímetro externo da Arena da Amazônia. Ele afirmou acreditar que, pelo menos, 80 policiais militares atuem no evento. À reportagem, a Fábrica de Eventos, empresa responsável pela realização do Villa Mix em Manaus, por meio de assessoria de imprensa, informou que a segurança do festival será realizada por duas empresas de segurança privada que foram contratadas para o serviço.

Feitosa afirmou que a ordem de policiamento para o evento partiu do subcomandante da PM, coronel Walter Cruz, e inclui o serviço de batalhões da PM, como o Comando de Policiamento Especializado (CPE). Segundo o presidente da Apeam, o pedido ao MPE-AM é embasado em outros eventos que, de acordo com Gerson, usaram efetivo da PM dentro de eventos como em edições anteriores do Villa Mix.

Gerson afirmou que já trabalhou dentro do Villa Mix a mando da PM. Segundo ele, os policiais militares são chamados para trabalhar, externamente, e depois são ordenados a atuar na segurança dentro do evento. “Passei a noite toda fazendo patrulhamento na parte interna do evento”, disse o presidente da Apeam, recordando o trabalho como policial militar da Força Tática, na edição de 2014 do Villa Mix. Na ocasião, Gerson disse que atuou em prisões e apreensões de pessoas que estavam brigando dentro do evento que, segundo Gerson, não dispunha de segurança suficiente para o festival.

Questionado sobre a situação, o subcomandante da PM, coronel Walter Cruz, afirmou que o policiamento solicitado, na ordem de serviço, é para atuar na área externa da Arena da Amazônia onde vai ocorrer o Villa Mix, o que inclui paradas de ônibus e vias públicas localizadas no entorno da arena, como Rua Loris Cordovil e avenidas Pedro Teixeira e Constantino Nery, na zona centro-oeste.

“Ao saírem do evento, vez por outra, as pessoas cometem transgressões e até crimes”, disse o coronel, acrescentando que a segurança do perímetro interno do evento é de responsabilidade da organização do festival e a PM sempre atua no perímetro externo dos eventos para prevenir crimes. Com informações D24am.


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas