Suposto furto de lençol causa morte de dona de casa em Manaus


Manaus – A dona de casa Francilene Ferreira Vicente, de 42 anos, foi morta com uma facada nas costas, por volta das 20h desta segunda-feira (14), na rua Samambaia, bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus. O suspeito do crime, vizinho da vítima, identificado apenas como “Cachorrão”, está sendo procurado pela polícia.

De acordo com familiares da vítima, a dona de casa foi sofreu uma emboscada. Antes de ser morta, um conhecido de Franciele disse que outra pessoa precisava falar com ela. “O esposo dela chegou do trabalho, arrumou a filha e foi para a casa da irmã. A Francilene foi se encontrar com essa pessoa na rua de cima. No local, os moradores disseram que viram o Cachorrão saindo de dentro do mato e a atacando ela”, contou uma parente que preferiu não se identificar.

Segundo testemunhas, depois que foi esfaqueada, Francilene correu para o quintal de uma casa e pediu por ajuda, mas não resistiu ao ferimento. A facada atingiu as costas e atravessou o pulmão da dona de casa.

Ainda de acordo com familiares, há quatro semanas Cachorrão havia agredido Francilene por causa do sumiço de um lençol. A vítima havia registrado um Boletim de Ocorrência contra o suspeito e desde então vinha recebendo ameaças. “A Francilene sempre foi  muito prestativa, uma vez o ‘Cachorrão’ e a mulher saíram e pediram para ela tirar as roupas do varal se caso chovesse, foi o que ela fez. E por causa do sumiço de um lençol os dois brigaram e o ‘Cachorrão’ deu um soco que quebrou a boca da Francilene”, relatou um familiar.

De acordo com a Polícia Civil, Cachorrão é envolvido com o tráfico de drogas e o assassinato de Francilene pode ter sido motivado por acerto de contas, já que a vítima era usuária de drogas. A família de Francilene desconhece o vício da vítima. “Se ela usava não era perto da gente, sabemos que ela tinha problemas com a bebida”, disse o companheiro, Ociney Farias, 56.

Cachorrão fugiu deixando os pertences na quitinete onde morava com a esposa, que também não foi mais vista no local. Ainda na noite de ontem a equipe de investigação este na quitinete  e apreendeu alguns documentos do suspeito.  Cachorrão continua foragido.

Além do esposo, Francilene deixa uma filha de quatro anos.

O caso está sendo investigado pela DEHS.

Com informações Daniel Landazuri do Em Tempo


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas