Dupla é presa por estuprar jovem que saía de igreja

Manaus – A Polícia Civil do Amazonas, por meio do delegado David Jordão, titular da 35ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Careiro da Várzea, município distante 25 quilômetros em linha reta da capital, falou na manhã desta segunda-feira, dia 25, durante coletiva de imprensa realizada às 11h30, no prédio da Delegacia Geral, sobre as prisões de José Maria Vieira dos Santos, 21, conhecido como “Gó”, e Alessandro Ribeiro da Silva, 24, em cumprimento a mandados de prisão preventiva por estupro.

Delegado David Jordão, titular da 35ª DIP (Foto: Erlon Rodrigues)

De acordo com a autoridade policial, José e Alesandro foram presos pela equipe da 35ª DIP na manhã de hoje, por volta das 7h, no Porto de Careiro da Várzea, em cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos em julho de 2014, pela juíza Fabíola de Souza Bastos, titular da Comarca de Careiro da Várzea.

Conforme David Jordão, a equipe da 35ª DIP realizava operação no lugar, deflagrada às 5h, visando a segurança de usuários do transporte fluvial entre Careiro da Várzea e Manaus, por conta da intensa movimentação de turistas.

“Durante a ação os dois infratores foram abordados e constatamos a existência de mandados de prisão em nome deles, em aberto, por estupro. Por conta disso eles receberam voz de prisão e, em seguida, foram conduzidos à delegacia para a realização dos procedimentos legais”, explicou David Jordão.

O delegado informou que o crime ocorreu na madrugada do dia 25 de dezembro de 2013, por volta de 3h, quando os comunitários de Pacatuba, Comunidade de Careiro da Várzea, estavam reunidos  na igreja para celebrar um evento religioso. Na ocasião, a vítima, que na época tinha 17 anos, deixava o lugar na companhia do namorado quando o casal foi abordado pelos dois infratores e levado até um matagal, distante da comemoração.

“No local do crime, enquanto um segurava o namorado da vítima o outro estuprava a adolescente. Após consumarem o ato, eles fugiram do lugar. O namorado da adolescente conseguiu retornar à festa e acionou a polícia, que deu início às diligências”, esclareceu a autoridade policial.

José e Alessandro foram indiciados por estupro consumado. Após os procedimentos cabíveis, eles serão encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irão permanecer à disposição da Justiça.

Com informações AI-PCAM.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
26 ⁄ 13 =