‘Ela quis medir forças comigo’, diz à polícia acusado de matar colega de trabalho que resistiu a estupro

Manaus –  Elinaldo Alves dos Santos, 29 anos, confessou ter matado a auxiliar de cozinha Rafaela Oliveira de 19 anos, de 19 anos, cometeu o crime por medo que ela denunciasse a tentativa de estupro cometia no local onde eles trabalhavam, uma pizzaria localizada na avenida Óscar Borel, no bairro Compensa, Zona Oeste da capital amazonense.

De acordo com a delegada Rita de Cássia Tenório,  Elinaldo era considerado foragido da Justiça pelo crime de roubo. “Ele estava cumprindo pena no regime semiaberto e utilizando tornozeleira eletrônica, mas ele danificou objeto”, esclareceu a titular do 8º DIP.

Em depoimento Elinaldo Alves informou aos policiais que a vítima teria medido forças com ele, por ter resistido ao abuso sexual e por conta disso ele acabou a esfaqueando para que ela não denunciasse o fato a polícia.

Elinaldo Alves foi preso em flagrante por policiais do 8º Distrito Integrado de Polícia (DIP), em conjunto com policiais militares da 21ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), na última quinta-feira(20), na rua Voluntários da Prata, bairro Vila da Prata, na Zona Oeste de Manaus.

O acusado foi autuado em flagrante por homicídio qualificado e encaminhado após a audiência, para a unidade prisional onde deve aguardar o julgamento do processo.

Entenda o caso

A auxiliar de cozinha Rafaela Oliveira de 19 anos foi estrangulada e esfaqueada após resistir a uma tentativa de estupro cometida por um colega de trabalho. O fato aconteceu na tarde de quarta-feira (19), dentro de uma pizzaria localizada na avenida Óscar Borel, no bairro Compensa, Zona Oeste da capital amazonense.

De acordo com imagens do circuito interno da pizzaria em que a jovem trabalhava, no momento do crime o assassino que é irmão da proprietária do estabelecimento e a jovem estavam juntos na cozinha da pizzaria, no entanto, em um dado momento o homem tentou abusar sexualmente da vítima, que reagiu, e acabou sendo estrangulada e em seguida esfaqueada diversas vezes. Após esfaquear a mulher, o agressor fugiu.

Segundo informações da  8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a jovem foi encontrada agonizando por funcionários do local minutos após a agressão. A vítima foi levada pelos colegas de trabalho ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, também no bairro Compensa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu minutos após dar entrada na unidade hospitalar.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
28 × 22 =