Ex-ministro da Cultura, Calero acusa Geddel de pressioná-lo para liberar obra milionária na Bahia

Brasília –  Após pedir demissão do governo de Michel Temer, o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, acusa, em entrevista à Folha de São Paulo, o titular da Secretaria de Govenro, Geddel Vieira Lima de pressioná-lo a produzir um parecer técnico para favorecer interesses pessoais.

De acordo com Calero, o articulador político e braço direito de Temer o procurou pelo menos cinco vezes, desde o início de sua gestão, para que o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) aprovasse o projeto imobiliário La Vue Ladeira da Barra em Salvador (BA).

Geddel contou ter um apartamento no empreendimento que dependia de autorização federal para sair do papel.

“O ministro Geddel tem uma forma de contato muito truculenta e assertiva, para dizer o mínimo”, disse Calero ao jornal. “Estou fora da lógica desses caras, não sou político profissional. Não tenho rabo preso. Não estou aqui para fazer maracutaia”, completou.

A Comissão de Ética Pública da Presidência vai analisar o caso na sua próxima reunião, na segunda-feira (21), de acordo com a Folha.

Ler toda a história em Folha de São Paulo

Com informações Folha de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
28 − 13 =