Fundação Alfredo da Matta realiza jornada especial de atendimento

Erro no banco de dados do WordPress: [Table 'expr41812039866.wp_ryp5frf1zq_impulsosocial' doesn't exist]
SELECT * FROM wp_ryp5frf1zq_impulsosocial

Erro no banco de dados do WordPress: [Table 'expr41812039866.wp_ryp5frf1zq_impulsosocial_popup' doesn't exist]
SELECT * FROM wp_ryp5frf1zq_impulsosocial_popup

Manaus – A Fundação Alfredo da Matta (Fuam), vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Susam), realizará no sábado (02), das 8h às 12h, o segundo Mutirão Dermatológico 2016. Desta vez, a ação acontecerá na própria sede da instituição, que funciona na rua Codajás, no bairro da Cachoeirinha, com o objetivo de contemplar os moradores das zonas Sul e Centro-Sul da cidade.

O diretor-presidente da Fuam, Helder Cavalcante, explica que o atendimento ambulatorial da unidade acontece sempre de segunda a sexta-feira. “Mas no dia 2, um sábado, estaremos com as portas abertas para a realização de mais esta jornada especial de atendimento”, disse o diretor. A ação terá a parceria da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), que cederá profissionais dos Distritos de Saúde para compor a equipe de atendimento.

Cavalcante explica que não haverá distribuição de fichas e que o atendimento será por ordem de chegada na unidade. “Começaremos a organizar esse fluxo a partir das 7h, para o início das consultas e exames a partir das 8h”, detalhou. Idosos, gestantes e crianças terão prioridade.

O primeiro mutirão realizado pela Fuam este ano aconteceu no bairro da Colônia Antonio Aleixo, zona Leste, no dia 30 de janeiro, como parte das atividades do Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase. A ação resultou em mais de 1,3 mil atendimentos, incluindo consultas médicas, exames dermatológicos, dispensação de medicamentos, testagem para HIV e Sífilis, entre outros.

Helder Cavalcante frisa que, durante o mutirão, serão ofertados atendimento médico e de enfermagem voltados para dermatologia e, também, para infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), incluindo a realização de testes rápidos para diagnóstico de Sífilis e HIV. “Pessoas que estejam com alguma mancha ou nódulo de pele, sempre devem procurar o médico para uma avaliação. Algumas vezes, essas alterações podem ser sinais de doenças importantes como a Hanseníase e o câncer de pele que precisam ser diagnosticadas e tratadas no tempo adequado”, frisa Cavalcante.

A estratégia de realização de mutirões de atendimento, que acontecem na capital e no interior do Estado, tem sido utilizada pela Fundação Alfredo da Matta para responder à demanda reprimida pelos serviços ofertados pela instituição e, também, ampliar o diagnóstico e o tratamento precoce de doenças como a Hanseníase, que embora em queda, ainda representam um importante problema de saúde pública.

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
23 × 26 =