Homem é preso acusado de estuprar netos da companheira em Manaus


Manaus – A equipe de investigação da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) cumpriu na manhã desta quinta-feira, dia 23, por volta das 7h30, mandado de prisão temporária e de busca e apreensão por estupro de vulnerável de um funcionário público estadual de 58 anos. O infrator foi preso na casa onde morava, situada na Comunidade Nossa Senhora de Fátima, bairro Novo Aleixo, zona Norte da capital.

De acordo a titular da Depca, delegada Juliana Tuma, as investigações em torno do caso iniciaram em julho deste ano, após uma adolescente de 15 anos formalizar denúncia de estupro de vulnerável na especializada. Na ocasião, a vítima informou que foi abusada sexualmente pelo funcionário público estadual quando era criança. A vítima disse, ainda, que o infrator é companheiro da avó dela. Após a denúncia, a equipe constatou que, além da adolescente, o homem também teria abusado sexualmente de dois irmãos e de um primo dela.

“Os abusos sexuais praticados contra essa adolescente de 15 anos começou quando ela era criança e se prolongaram até os 13 anos. A irmã dela, uma jovem de 20 anos, relatou que o homem abusou dela dos 8 aos 12 anos. O irmão delas, um jovem de 19 anos, também foi abusado sexualmente desde os 12 anos pelo infrator. Além disso, um primo deles de 11 anos, sofreu os mesmos abusos quando tinha 5 anos.  A criança disse que os estupros duraram até quando ela tinha 6 anos. Identificamos essa última vítima após a prisão do infrator, que é companheiro da avó das vítimas”, explicou Tuma.

Segundo a delegada, as vítimas foram encaminhadas ao Instituto Médico Legal (IML) para a realização de exame. As meninas de conjunção carnal e os meninos de coito anal, que confirmou os estupros. Diante dos fatos, a titular da Depca representou à Justiça mandado de prisão temporária e de busca e apreensão em nome do infrator, que foram expedidos no dia 10 de novembro deste ano, pela juíza Patrícia Chacon de Oliveira Loureiro, da Vara Especializada em Crimes Contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes.

A autoridade policial destacou, também, que o cumprimento de busca e apreensão teve como objeto encontrar materiais favoráveis ao crime de estupro de vulnerável na residência do infrator. No local foi apreendido somente o aparelho celular dele. O objeto foi encaminhado para o Instituto de Criminalística (IC) para ser periciado.

O funcionário público estadual foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis, ele será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Com informações assessoria PC AM


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas