Desembargador é acusado de abusar sexualmente da própria neta

Manaus – O desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Amazonas Rafael de Araújo Romano foi acusado no início da tarde desta quarta-feira, dia 21, de abusar sexualmente de sua própria neta, que na época dos fatos tinha apenas 7 anos de idade.

A vítima hoje com 15 anos de idade resolveu revelar a série de abusos sofridos a mãe, a advogada Luciana Pires, que protocolou denuncia no Ministério Público Estadual (MP-AM) relatando a violência sexual que sua filha havia sofrido pelas mãos do avô paterno.

O advogado de defesa do magistrado diz que o cliente nunca faria mal a neta e as acusações são fantasiosas.  José Carlos Cavalcanti, disse que a preocupação de Romano é com a exposição desnecessária da adolescente perante toda essa situação.

Confira o desabado da advogada:

 

Rafael Romano já foi responsável pelo Juizado Cível da Infância e da Juventude, em Manaus, e além disso foi relator de processos de grandes destaques na Justiça do Estado como o caso do ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, condenado por pedofilia. E também atuou na operação Estocolmo, que culminou em uma ação conjunta da Polícia Federal e Polícia Civil do Estado do Amazonas, que desarticulou um esquema de exploração infanto-juvenil envolvendo grandes empresários locais e políticos.

Assista um trecho da entrevista concedida ao jornalista Ronaldo Tiradentes que vai ao ar no programa “Manhã de Notícias”, a partir das 7h30, na rádio Tirandentes FM.

 

 

 

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
29 ⁄ 29 =