Image and video hosting by TinyPic

Criança é brutalmente estuprada e morta dentro da própria casa


Salvador – Uma menina de 10 anos morreu assassinada logo após sofrer estupro na própria casa, em Camaçari, na região metropolitana da capital da Bahia, Salvador. Milena Alves foi encontrada pela própria mãe, Ana Conceição Alves, sobre a cama. A tragédia ocorreu na quinta-feira (17/5), à véspera do Dia Nacional de Combate a Exploração Sexual de Crianças.

Segundo informações de policiais da 18ª Delegacia (Camaçari) ao jornal Correio, uma janela da residência tinha sinais de arrombamento. O suspeito é um adolescente de 17 anos, que morava perto de Milena, e foi detido neste sábado (19). A Polícia Militar divulgou a apreensão neste domingo.

PMs da 53ª Companhia Independente (CIPM) acharam o rapaz durante patrulhamento no centro de Mata de São João, a cerca de 20km de Camaçari. Eles suspeitaram de um carro preto e, então, o abordaram. Naquele momento, encontraram o adolescente acompanhado de familiares. Ele foi apresentado na 18ª Delegacia (Camaçari).

Cunhado de Ana Conceição, Daniel Bonfim, 32, contou ao jornal que a garota saiu acompanhada da mãe por volta das 7h, rumo à escola. A mulher, após deixar a filha no local, caminhou para o trabalho, em uma loja de roupas no centro de Camaçari.

Rotina
O homem acrescentou que a vítima todos os dias voltava para casa sozinha. Segundo Daniel, no dia do crime, Milena chegou em casa após a aula. A menina era responsável por buscar um irmão de 3 anos na creche, à tarde, mas não apareceu no local. Por causa disso, a mãe dela, ao chegar em casa e encontrar a filha sem vida, pensou que o garoto havia sido sequestrado. Entretanto, ele estava na creche à espera da irmã.

Ainda segundo o homem, a família acredita que o criminoso pode ter esperado dentro da casa pela entrada de Milena. Isso porque, quando Ana Conceição chegou ao local, a porta da residência estava trancada e a chave presa na fechadura, pelo lado interno.

Enterro
Milena Alves foi sepultada neste domingo (20/5) sob clima de comoção e revolta. O enterro levou centenas de pessoas ao cemitério, em Camaçari. A mãe da menina precisou de amparo desde o início do velório. “Me acorda desse pesadelo, eu não sei o que fazer”, lamentou. As informações são do Metrópoles.


Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
22 + 22 =