Homem espanca companheira e sogra após ter unhas pintadas enquanto dormia

São Paulo – Um açougueiro de 31 anos, morador no bairro Hilda Mandarino, em Araçatuba, foi preso na noite de domingo (3) pela lei Maria da Penha, acusado de agredir com socos a companheira e a sogra dele. Ele confessou tê-las agredido após acordar com as unhas pintadas e com batom na boca. As informações são da Folha da Região. 

Policiais militares foram até a residência dos envolvidos após denúncia de briga entre casal. No local, encontraram apenas o acusado, sentado em um sofá na área dos fundos do imóvel. Ao lado dele havia duas facas de açougue.

Questionado, o açougueiro disse que deitou-se para descansar e, após acordar, foi para o banheiro tomar banho. Ao olhar no espelho, viu que a boca dele tinha sido pintada com batom e percebeu que as unhas dos pés e das mãos dele tinham sido pintadas com esmalte.

Nervoso pela situação, ele acusou a companheira, uma dona de casa de 22 anos, de ter pintado as unhas e a boca dele. Por isso, ao sair do banho, ele partiu para cima dela e a agrediu com um soco no rosto.

A mãe da jovem, uma funcionária pública estadual de 45 anos, tentou defender a filha e também foi agredida com socos. As próprias mulheres denunciaram as agressões à Polícia Militar, procurando a base da corporação instalada no bairro.

A companheira do acusado tinha lesões no rosto e a mãe dela, um corte no supercílio esquerdo, por isso, foi levada para o pronto-socorro do bairro Santana para ser medicada.

As mulheres requereram à Justiça as medidas protetivas previstas na lei Maria da Penha e o acusado foi preso em flagrante. Ele não teve direito a fiança. As facas encontradas com o açougueiro foram apreendidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
20 − 3 =