Mergulhador morre em operação de resgate de garotos presos em caverna

Rio –  Um mergulhador tailandês que atuava na operação de resgate dos 12 meninos e do treinador de futebol presos em uma caverna morreu por falta de oxigênio dentro da gruta. O mergulhador, de 38 anos, perdeu a consciência ao tentar fazer um trajeto de 1,7km para a saída da caverna de Tham Luang, informou hoje (6) o porta-voz da operação. Neste trecho, cada mergulhador geralmente usa três cilindros de oxigênio.

Saman Kunan é um ex-fuzileiro da Marinha que atuava na equipe de segurança do aeroporto de Bangkok. Ele tinha se juntado voluntariamente à equipe de resgate na caverna e contribuía com a operação levando cilindros de oxigênio às vítimas.

A caverna também registrou nas últimas horas um nível de oxigênio de 8%, bem abaixo da média normal de 21%, o que tem preocupado os especialistas. A redução se deve ao aumento no número de socorristas e mergulhadores no local, que estão trabalhando sem interrupção para instalar um túnel de quase 5km para transportar oxigênio à área da caverna onde os meninos e o treinador estão presos desde o dia 23 de junho.

Atualmente, a central de comando local avalia duas possibilidades para resgatar o grupo: mergulhar pelas passagens inundadas da caverna (os 13 já estão recebendo instruções para práticas de mergulho) ou encontrar um buraco na caverna por onde eles possam ser removidos de helicóptero. O grupo foi encontrado na noite de segunda-feira (12), em uma área de terra firme da caverna, a uma distância de 4km da entrada. Eles se refugiaram no local para se protegerem das chuvas torrenciais, mas a água bloqueou a passagem. As informações são da (ANSA).

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
52 ⁄ 26 =