Image and video hosting by TinyPic

Lava Jato: advogado de Lula teria recebido R$ 10 milhões da Fecomércio


São Paulo – Após a prisão do presidente da Fecomércio do Rio, Orlando Diniz, a equipe formada pelos a advogados do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin, e Ricardo Teixeira passou a ser alvo de investigado da equipe do Ministério Público Federal.

De acordo com os responsáveis pela força-tarefa da Lava-Jato o empresário Diniz teria realizado pagamentos equivalentes a R$ 70 milhões ao escritório jurídico Martins & Advogados ao qual o advogado Cristiano Zanin faz parte. Além disso o pagamento teria sido realizado de forma atípica e não existe nenhuma “documentação que comprovasse a execução do serviço”.

Ao ser questionada a Martins & Advogados informou que presta serviços jurídicos à Fecomércio-RJ desde 2011 “em casos de grande complexidade, que podem ser checados ” nos sites do Tribunal de Justiça do Rio, do Superior Tribunal de Justiça, do Supremo e do Ministério Público do Estado do Rio.

“Além disso o escritório não tem autorização para comentar assuntos relativos aos seus clientes principalmente valores atribuídos a pagamentos de honorários advocatícios, que é protegido por sigilo legal. O escritório já tomou todas as providências legais em relação à fabricação e edição desses dados pelo Ministério Público Federal.”

Crédito fotográfico: Nacho Doce/Reuters

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
6 × 15 =