Image and video hosting by TinyPic

Líder da FDN em Fortaleza é executado na praia do Futuro


Fortaleza – De acordo com informações do Portal MASSAPE as autoridades policiais do Ceará investigam o assassinato de um homem identificado como possível chefe da  facção criminosa “Família do Norte” que se instalou em Fortaleza e que vem brigando por território com outras quadrilhas. O amazonense Petros William Brandão Freire, 21 anos, foi executado com cerca de 40 tiros de pistola no momento em que saía de uma barraca de praia, na Praia do Futuro. Mesmo acompanhado de seguranças particulares, ele não teve chance de defesa.

O crime ocorreu quando acabava uma festa na barraca. Petros se divertia no fim de semana e já havia passado por outros locais de diversão desde a tarde de sábado, quando esteve numa festa de Pré-Carnaval com música sertaneja na Avenida Washington Soares. O evento terminou por volta de 22 horas e de lá ele saiu em seu Corolla branco, sob a escolta de homens armados, indo parar já à noite na Praia do Futuro.

Executado

Era por volta de 5h45 quando Petros foi executado antes de chegar ao seu carro. Os criminosos dispararam vários tiros e fugiram do local em um Ônix branco. Na fuga, trocaram tiros com patrulhas do Batalhão de Policiamento Turístico na Avenida Zezé Diogo, nas proximidades da entrada para o bairro Serviluz. Na ocasião, um dos atiradores teria ficado ferido, mas mesmo assim o grupo escapou do cerco policial e não foi mais encontrado.

O corpo do chefe da facção ficou estendido no calçadão da Praia do Futuro até a chegada de equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). Os peritos comprovaram que a maioria dos tiros disparados pelos assassinos foi direcionada à cabeça da vítima.

Família do Norte

Conforme os primeiros levantamentos feitos pelas autoridades, Petros William Brandão Freire havia se instalado em Fortaleza para comandar uma das ramificações da facção Família do Norte (FDN), que disputa território com outras três: Comando Vermelho (CV), Primeiro Comando da Capital (PCC) e Guardiões do estado (GDE).

Era suspeito também de comandar o tráfico de drogas em bairros da zona nobre de Fortaleza, entre eles, bairro de Fátima e Dionísio Torres. Era sempre visto em baladas em casas de shows da cidade. Gostava de ostentação. Além de carros de luxo importados, ele estava sempre acompanhado de supostos seguranças que, na verdade, seriam membros da sua facção. Postava fotos em viagens e passeios em barcos e das festas que participava sempre com jovens e muita bebida. O corpo do suspeito foi encaminhado à Coordenadoria de Medicina Legal da Capital (Comel).

Com informações MASSAPE  CEARA


Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
14 × 6 =