Limpador de piscinas é preso após ser flagrado estuprando criança em condomínio de luxo no Dom Pedro


Manaus = Jacson Barros de Souza, de 38 anos, foi preso após denúncia anônima informando que ele aparecia em um vídeo abusando sexualmente de uma criança de 10 anos, dentro de um condomínio de luxo, no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus. Ele foi apresentado, na manhã desta sexta-feira (10), durante coletiva de imprensa na sede da Delegacia Geral.

O homem foi preso, nesta quinta-feira (9), pela equipe de investigação da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), cumprimento dos mandados de busca e apreensão e de prisão temporária por estupro de vulnerável. Ele foi localizado na casa onde morava, também no bairro Dom Pedro.

De acordo com a delegada Juliana Tuma, titular da Depca, os policiais civis chegaram até o infrator após denúncia anônima formalizada na especializada no dia 29 de maio deste ano. Na ocasião, o noticiante relatou que havia recebido um vídeo contendo imagens de um homem cometendo estupro de vulnerável contra uma criança de 10 anos, em uma piscina de um condomínio de luxo.

Jacson ficará preso no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM)/ Foto: Erlon Rodrigues/Polícia Civil

Conforme Tuma, em 2014 o infrator havia trabalhado no condomínio de luxo como auxiliar de serviços gerais e em maio deste ano Jacson foi contrato por um proprietário de uma das coberturas do prédio para fazer a limpeza da piscina do imóvel. Ao longo das investigações, a equipe da Depca constatou que o homem cometia os abusos sexuais no local, quando a vítima tinha 10 anos. Atualmente a criança está com 11 anos.

A delegada ressaltou que Jacson cometeu o estupro de vulnerável com mais duas meninas, sendo uma criança de 9 anos e uma adolescente de 13 anos. O infrator não tem parentesco com as vítimas, mas as recrutavas para participar de uma ação na igreja católica, e assim, ganhava a confiança da família para que as meninas pudessem sair com ele. Durante depoimento na especializada as vítimas confirmaram o abuso cometido por Jacson.

A ação policial foi coordenada pela delegada Juliana Tuma, da Depca / Foto: Erlon Rodrigues/Polícia Civil

Durante busca na residência do infrator foram apreendidos uma filmadora e vários materiais de mídias que serão encaminhados para a perícia analisar se há algo para ser acrescentado na investigação. O mandado de prisão temporária por estupro de vulnerável em nome do infrator foi expedido no dia 7 de novembro pela Juíza Barbara de Araújo Folhadela, no Plantão Criminal.

Jacson foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia, o infrator será levado para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria de Polícia Civil do Estado do Amazonas 


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas