Megaoperação contra pedofilia prende mais de 100 em 24 cidades inclusive Manaus


Manaus – Um estudante universitário de Direito de 23 anos e um homem de 49 anos foram presos em flagrante pela Polícia Civil na manhã dessa sexta-feira (20), em Manaus, durante uma operação de combate à pedofilia, a “Luz na Infância”, deflagrada em 24 estados e no Distrito Federal. Em todo o País, pelo menos 97 pessoas foram presas.

O objetivo da operação é apurar crimes de exploração sexual no Brasil, segundo as autoridades. Em Manaus, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em cinco endereços nos bairros Colônia Oliveira Machado, Zona Sul; Cidade Nova e Lago Azul, Zona Norte; Parque Dez de Novembro, Zona Centro-Sul; e Redenção, Zona Centro-Oeste. Os dois homens presos foram presos em flagrante.

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Segundo a Polícia Civil, foram apreendidos computadores e dispositivos de informática onde estavam armazenados os conteúdos ilícitos. Ao longo da operação, nove pessoas foram conduzidas à sede da Delegacia Especializada na Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) para prestarem esclarecimentos.

A operação foi comandada pelo delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito, pelo delegado-geral adjunto, Antonio Chicre Neto, e pelo diretor do DPM, delegado Geraldo Eloi. A coordenação operacional foi feita pela delegada Juliana Tuma, titular da Depca.

Ao todo, participaram da ação 50 policiais civis da Depca, Delegacia Interativa (DI), Delegacia Especializada em Crimes contra o Turista (DECCT), Delegacia Especializada em Combate ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS), 1º, 7º, 12º, 17º e 24º Distritos Integrados de Polícia (DIPs), além de integrantes da Seai.

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Material apreendido 

Conforme a delegada Juliana Tuma, um vasto material foi apreendido, possivelmente contendo armazenamento de pornografia infantil. Os itens serão levados para o Instituto de Criminalística (IC), onde irão passar por perícia técnica.

No prédio da Depca, os dois indivíduos foram autuados em flagrante por adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente, crime previsto no Artigo 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Operação

A operação “Luz na Infância” foi desencadeada hoje em 24 estados e no Distrito Federal. As investigações em torno da ação duraram seis meses. Ao longo dos trabalhos investigativos foram rastreados 151.508 arquivos. Nos estados onde foram deflagradas a operação, foram cumpridos 113 mandados de busca e apreensão, que resultou em 108 flagrantes.


Locais onde a operação foi deflagrada (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Os alvos da operação foram identificados por meio do levantamento de informações realizados pela Senasp e a Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil – Adidância da Polícia de Imigração e Alfandega em Brasília (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), a partir de informações coletadas em ambientes virtuais. A partir da identificação de todos os alvos, as Polícias Civis dos estados envolvidos na ação, instauraram Inquéritos Policiais e representaram pelos mandados de buscas e apreensão junto ao Poder Judiciário.

O diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegado Geraldo Eloi, e a delegada Juliana Tuma, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), irão falar logo mais, às 13h, no prédio da especializada, sobre o balanço da operação “Luz na Infância”.

Com informações de assessoria de imprensa da Polícia Civil do Amazonas 


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas