Image and video hosting by TinyPic

Moradores denunciam constantes assaltos no bairro Dom Pedro


Manaus – Moradores e comerciantes do Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus, ouvidos pela reportagem, na tarde dessa terça-feira (20), dizem ter medo ao andar pelas ruas devido a assaltos que ocorrem pelo bairro. Segundo eles, os criminosos agem a qualquer horário, do dia e da noite.

A comerciante Vânia Borges, 49, afirmou que o mercadinho em que trabalha já foi assaltado quatro vezes e, em uma delas, o assaltante a trancou com o marido dentro do estabelecimento. “Era fim da tarde. Ele estava com um revólver, entrou e anunciou o assalto. Abaixou os portões, levou a nossa renda, nossos celulares e nos trancou aqui dentro. Hoje, nós trabalhamos aqui com medo”, disse.

Vânia também afirmou ouvir  relatos de outros moradores sobre assaltados. Segundo ela, o mais recente aconteceu na semana passada, quando uma vizinha foi assaltada na rua de casa, por dois homens em uma moto, enquanto voltava da faculdade.

O autônomo Francisco Monteiro, 53, dono de um bar no bairro, relatou que o filho dele foi assaltado, em novembro, na frente do estabelecimento. “Eu estava lá dentro e ele na parte de fora. Dois homens na moto pararam e levaram o celular dele. Foi muito rápido”, disse. Ainda segundo Francisco, durante as noites em que fica no bar, costuma testemunhar roubos de celulares.

Francisco relembrou, também, o caso ocorrido, no último sábado (17), em que dois homens e uma mulher entraram em uma casa, na Rua Martin Afonso de Souza, para roubar  e fizeram seis pessoas de reféns. “O homem da casa em que entraram é meu cliente. Ele costuma frequentar meu bar. É uma situação difícil aqui”, reclamou.

Mara de Jesus, 45, vendedora de um mercadinho na Rua Domingo Jorge Velho, disse que alunos de uma escola próxima ao estabelecimento também são alvos dos assaltantes. “Eu costumo vir da igreja, por volta das 22h, andando aqui pelas ruas do bairro e nem levo celular. Até a minha aliança de casamento eu deixo em casa, para não chamar atenção”, disse a vendedora.

 

Patrulhamento

O capitão Túlio Alencar, comandante da 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), informou que a Cicom atende o Dom Pedro e, também, as áreas do  Alvorada e Ajuricaba, com apenas cinco viaturas para patrulhamento. “Nós pedimos apoio de uma viatura da Força Tática, mas, nessa época do ano, as ocorrências aumentam e fica difícil para conseguirmos atender todas as demandas”, disse. Segundo o capitão, os moradores podem fazer denúncias pelo número 98842-1589, da 10ª Cicom. “Nós iremos enviar uma viatura, assim que possível, para averiguar a situação”, disse o capitão.

Com informações D24am.


Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
28 × 28 =