MPF investiga formação de cartel entre postos de combustíveis de Manaus

Manaus – Órgãos voltados à defesa do consumidor acionaram o Ministério Público Federal para investigar uma suposta formação de cartel entre postos de combustíveis de Manaus. Na capital amazonense, o valor da gasolina chega a R$ 4,29 e o do etanol, R$ 3,35.

Segundo o relatório das entidades o padrão nos preços do combustível chama a atenção e aponta para a prática delituosa de formação cartel.

Combate

De acordo com Sefaz a melhor forma de combater esse tipo de pratica é exigindo a nota fiscal na hora de abastecer. Pois o preço real do combustível deve aparecer identificado na emissão da nota fiscal.

MPF

O Ministério Público Federal pretende fazer um levantamento de preços em 50 estabelecimentos em Manaus para verificar a existência de preço combinado.

O Procon também deve auxiliar na pesquisa para verificar a pratica criminosa.

 

 

Crédito fotográfico: Tony Winston/Agência Brasília

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
30 ⁄ 5 =