Novo sistema de marcação de consultas eliminou filas e proporcionou atendimento igualitário no SUS

Manaus – Em vigor desde o mês de junho, a unificação do sistema de marcação de consultas e exames especializados na rede pública de saúde está permitindo atendimento igualitário e sem barreiras, em consonância com o que prega um dos princípios doutrinários do Sistema Único de Saúde (SUS), que é a equidade.

Desde junho, toda solicitação de consulta e exame é inserida no Sistema de Regulação (Sisreg) no mesmo dia em que o paciente a recebe do médico. Dessa forma, o usuário não tem mais que procurar uma unidade para atendê-lo e disputar vagas nas filas da madrugada.

“O que resultava na formação de filas era que muitas unidades não disponibilizavam toda sua oferta no Sisreg, deixando parte para administrar internamente, por meio da distribuição de fichas. Por isso, formavam-se filas nos dias que a unidade escolhia para distribuir as fichas. Isso não existe mais. Toda a oferta está no sistema, agora”, explica o secretário estadual de Saúde, Orestes Guimarães de Melo Filho.

Justiça – Sem a barreira da fila, o sistema também se tornou mais justo, à medida que processa as solicitações de consultas e exames, levando em conta o nível de urgência de cada caso. Isso é possível porque, agora, o médico indica no documento, ainda no consultório, a classificação de risco do paciente. Ou seja, pessoa com doença mais grave tem prioridade, conforme detalha a secretária Adjunta de Atenção Especializada da Capital da Susam, Joselita Nobre.

“Quando tinha fila, às vezes, pessoas que necessitavam de uma consulta ou exame mais urgente, não conseguiam ou esperavam mais tempo pelo atendimento. Isso corria, porque outras pessoas chegavam antes na fila e tomavam à frente. Ou seja, não havia prioridade, era injusto. Agora, corrigimos essa injustiça. Todos entram no sistema, que processa automaticamente as solicitações, considerando a classificação de risco”, ressalta Joselita.


Volta do SMS –
A Susam resgatou um serviço fundamental para o usuário nesta nova fase do Sisreg – o serviço de mensagem de SMS. Após pedir a marcação da consulta ou exame no Núcleo de Regulação Ambulatorial (NIRA), que fica na própria unidade onde foi atendido, o usuário aguarda em casa o comunicado sobre local, data e hora do atendimento. O contato é feito para o telefone convencional ou celular que tiver sido indicado pelo usuário, além do envio de SMS com as mesmas informações e orientações sobre o procedimento a ser realizado. O serviço de mensagem funcionou até 2015, quando o contrato expirou e não foi renovado pelo governo da época. Agora, foi retomado.

Para ter a comodidade de ser avisado sobre a consulta por telefone, o usuário precisa estar sempre com o número de contato atualizado. Se perder o celular, por exemplo, deve procurar a unidade onde solicitou a consulta e atualizar o número de contato.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
30 ⁄ 10 =