‘Pastor abusou sexualmente do filho e do enteado antes de matá-los’, diz polícia

Vitória – De acordo com o inquérito policial divulgado nesta quarta-feira (23), a Polícia Civil do Espírito Santo concluiu que o pastor George Alves, do município de Linhares, abusou sexualmente e matou o próprio filho e o enteado.

As vítimas foram encontradas mortas no dia 21 de abril, em depoimento à polícia o pastor George Alves, que é pai de Joaquim Alves Salles, de 3 anos, e padrasto de Kauã Salles Butkovsky, de 6 anos, informou que as crianças morreram em um incêndio que atingiu apenas o quarto onde as vítimas dormiam na casa onde moravam.

No entanto a versão foi contestada após investigação pericial aponta que George estuprou as crianças, espancou e ateou fogo nas vítimas ainda vivas. Segundo o delegado André Jaretta, o “pastor tentou ocultar o crime sexual, comprovado pela perícia, espancando as duas vítimas ainda vivas, que desmaiaram, ainda desacordadas, George as levou até o cômodo, as colocou na cama e tocou fogo nas crianças, fazendo com que elas fossem carbonizadas”, explicou Jaretta.

O delegado disse ainda que no dia do crime, a mãe das crianças Juliana Salles estava em um congresso em Minas Gerais com o filho mais novo do casal e com isso George se aproveitou da situação e estuprou e matou o filho e o enteado.

O pastor está preso temporariamente e a Justiça determinou na tarde desta terça-feira a prorrogação da detenção por mais 30 dias. George foi indiciado por duplo homicídio triplamente qualificado e duplo estupro de vulneráveis. Caso seja condenado as penas podem chegar até 126 anos.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
15 + 5 =