Polícia Civil apura desaparecimento de três jovens após abordagem policial no Grande Vitória


Manaus – A abordagem policial aos três jovens desaparecidos desde a madrugada do último sábado (29) não foi informada ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), afirmou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Augusto Sérgio Farias. De acordo com investigações da Polícia Civil, os desaparecidos Alex Júlio Roque, 25, Rita de Cassia Castro da Silva, 19 e Weverton Marinho Gonçalves, 21, foram vistos pela última vez entrando em uma viatura da 4ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

Até o momento, quatro policias militares foram identificados e ouvidos pela Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestro (DEHS).

O comandante-geral da PM informou que um inquérito na corporação foi instaurado para que o caso da abordagem seja apurado junto à Polícia Civil. “Eles ficarão à disposição da Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) na sede do comando da PM. Queremos saber o que foi feito com esses meninos, pois, se eles dizem que fizeram a abordagem aos jovens e levaram para ser ouvidos na Cicom, deveriam ter informado ao Ciops. Eles simplesmente não fizeram isso e já vão responder por esse fato. É nosso interesse que esse fato seja esclarecido o quanto antes e, por isso, tanto a DJD quanto o departamento de Inteligência estão auxiliando as investigações da Polícia Civil”, disse.

Farias explicou ainda que se comprovada a participação dos policiais, a exclusão deles da corporação poderá ser solicitada. “Estamos apurando os fatos, pois, ainda não há nada comprovado. Os militares foram afastados por precaução e vão ficar tirando serviço administrativo no Comando Geral da PM. Se for comprovada a participação no crime, eles serão afastados e serão tomadas as providências cabíveis, poderei até solicitar a exclusão deles. Não podemos informar qual o motivo da abordagem que eles alegaram em depoimento”, pontuou o coronel.

Buscas

De acordo com o delegado titular da DEHS, Ivo Martins, ao menos quatro policiais militares foram ouvidos até o momento. Na tarde de ontem, equipes de investigadores da especializada retornaram ao ramal do Chico Mendes, antigo ramal Quixito, no bairro Puraquequara, Zona Leste, para realizar novas buscas. O pai de Alex, o pedreiro Júlio Roque, 47, também participou nas buscas aos desaparecidos, junto com amigos do filho.

“Fomos uma vez, anteriormente, e voltamos para averiguar de forma mais detalhada. Conseguimos a informação de que os corpos pudessem estar nesse ramal por meio de uma denúncia anônima. Em depoimento, os policiais ouvidos confirmaram que fizeram a abordagem dos três desaparecidos, colocaram dentro da viatura, conduziram até a 9ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) para realizar a consulta de antecedentes e de lá liberaram os três. No entanto, não será possível recuperar escutas telefônicas do dia da abordagem, somente de agora em diante. Câmeras de segurança de empresas próximas ao local também serão analisadas”, explicou Martins.

Por Luís Henrique Oliveira.
Com informações Jornal AGORA.


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas