Polícia prende ex-gerente da CVC que usava dados de clientes para aplicar golpes

Manaus – Na manhã da última terça-feira (14), por volta das 10h30, agentes da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), sob o comando dos delegados Guilherme Torres e Demetrius Queiroz, prenderam preventivamente Carolina Duarte Hasselman, 34, ex-funcionária da franquia da agência de turismo CVC, localizada no Amazonas Shopping, bairro Parque 10 de Novembro, Manaus.


Fotos: Erlon Rodrigues / Alailson Santos

De acordo com Demetrius Queiroz, a ex-gerente foi presa quando chegava em uma agência de turismo ao qual é proprietária situada na avenida Duque de Caxias, bairro Praça 14 de Janeiro, zona sul da capital amazonense.

Ainda segundo o delegado o mandado de prisão preventiva em nome de Carolina foi expedido pelo juiz Henrique Veiga, da 9ª Vara Criminal de Manaus, após inúmeros clientes da agência CVC unidade Amazonas Shopping, procurar a Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), alegando que tiveram os nomes negativados, mesmo comprovando que não tinham comprado pacotes de viagens da agência onde Carolina trabalhava. Ao todo, foram formalizadas 24 ocorrências dessa natureza em nome da ex-gerente.

“Carolina se aproveitou do fato de ser gerente na CVC onde tinha acesso livre aos dados dos clientes. Com isso, ela passou a utilizar  essas informações pessoais dos clientes  para aplicava golpes por meio de pacotes de viagens para destinos, como por exemplo, Estados Unidos da América (EUA) e países da União Europeia, dentre outros que tinham valores mais altos”, destacou Queiroz.

“Estima-se que a agência teve um prejuízo de R$ 149 mil, e que os responsáveis pela franquia passaram a negociar com os clientes que foram lesados, além disso, a empresa acabou respondendo diversas ações de indenização por danos. Vale destacar que a ex-gerente não trabalha mais no local. Para continuar aplicando o golpe Carolina abriu uma agência de turismo própria”, informou Guilherme Torres.

A ex-gerente da franquia confirmou a ação, entretanto não quis dar detalhes. A conta utilizada por ela foi bloqueada e a polícia entrou com um pedido na Justiça para confiscar os bens. Carolina foi indiciada por furto qualificado, mediante fraude, estelionato e falsificação de documento público. Ela  deve ser encaminhado nas próximas horas ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), situado no Km 8 da rodovia federal BR-174.

O que dizem os envolvidos

Em nota enviada ao Expresso AM, a assessoria de imprensa da franqueadora CVC Brasil informa que Carolina Duarte Hasselmann nunca fez parte de seu quadro de colaboradores e que a mesma atuou no passado como funcionária de uma loja franqueada e terceirizada CVC no Amazonas Shopping, tendo sido desligada em novembro de 2018, quando foi identificado o uso fraudulento de sua marca e falsificação de documentos. À época, a loja franqueada registrou boletim de ocorrência e vem auxiliando os clientes nas reprogramações de suas viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
17 + 16 =