Revoltada, população invade hospital e mata estuprador a pauladas

São Luís – Um ex-presidiário é acusado de torturar e estuprar uma enfermeira no município de Bacuri, no estado do Maranhão. O homem foi espancado até a morte por várias pessoas indignadas com o crime, que resolveram invadir o hospital central de Bacuri, onde ele estava sendo medicado. Ele já havia sido espancado quando foi flagrado cometendo o estupro, mas foi socorrido por policias militares que passavam pelo local.

De acordo com o delegado Carlos Renato, o acusado já respondia processo pelo estupro de uma criança. E além disso ele foi liberado da prisão há 15 dias após  uma vítima  de estupro ter dificuldade no reconhecimento. Apesar da suspeita, não tínhamos nada que o incriminassem e, por isso, como determina a “lei” ele tinha que ser solto”, relatou o delegado.

No entanto após sair da delegacia ele foi preso pelo estupro de uma enfermeira, mas a população o capturou quando ele tentava fugir do local. O homem  acabou sendo espancado, mas foi socorrido por policias e encaminhado ao hospital central de Bacuri, onde ele estava sendo medicado.

Foto Divulgação: PM

O rapaz estava escoltado por cerca de vinte policiais, entre militares e civis, pois a autoridade policial já temia pela integridade física do acusado. “Enquanto ele estava sendo atendido , centenas de populares começaram a se aglomerar do lado externo do hospital. Infelizmente os policiais não conseguiram conter a fúria da população no hospital e eles acabaram espancando o suspeito até a morte. Até alguns policiais chegaram a ficar bastante machucados durante o confronto”, disse o delegado.

Assista o momento da invasão ao hospital:

A vítima do linchamento foi identificado como Nilsson Santos de 25 anos. Ele ficou com ferimentos graves no crânio e veio a óbito no local.

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
28 ⁄ 7 =