“Se for da vontade da Justiça Eleitoral, eu vou assumir o Governo do AM”, diz Braga


Manaus – “Se for da vontade da Justiça Eleitoral, eu vou assumir o Governo do Amazonas”, disse o Ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga (PMDB), na manhã desta quinta-feira (24), durante a entrega de grupos geradores para o interior do Amazonas. No entanto, Braga disse aguardará a decisão da Justiça sobre o afastamento do governador José Melo (PROS).

No início da semana, advogados da coligação ‘Renovação e Experiência’ ingressaram, com uma petição para que o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) cumpra a decisão do tribunal de janeiro deste ano de cassar Melo e o vice-governador Henrique Oliveira (SDD), além de empossar Braga como governador e a atual superintendente da Zona Franca de Manaus, Rebecca Garcia, no cargo de vice-governadora. A decisão da presidente do TRE-AM, desembargadora Socorro Guedes, deve sair na próxima segunda-feira (28).

“Vamos aguardar a decisão da Justiça. A Justiça do Amazonas está concluindo seu trabalho. Logo a seguir terá o papel da Justiça Federal, em segunda instância, cumprindo o trabalho. Não comentarei o mérito até que tenha sido julgado”, afirmou Braga, após ser recebido com grito de “o governador voltou”.

“Já ganhei e perdi eleições, mas sempre respeitando a lei e acima de tudo, nós não podemos dar as costas ao povo. A lei vale para todos”, afirmou o ministro, acrescentando que não pretende se lançar como candidato nas próximas eleições.

Sobre o impeachment, Braga afirmou que o PMDB estará reunido até terça-feira para tratar sobre o caso. “O partido está divido em três correntes. A primeira acha que não tem até o momento provas que possam sustentar o impeachement. Existe uma outra corrente que acha que o impeachmente é político e não de matérias constitucionais. Já a terceira, que quer uma busca de uma conciliação, de um entendimento, que possa representar uma proposta para sair da crise que o País se encontra. Veja, eu creio que o diálogo será  fundamental. A intolerância e o radicalismo não podem prevalecer nesse País”, afirmou ele.

Geradores

Na manhã de hoje (23), foram entregues 159 grupos geradores para 91 localidades de 56 municípios do interior do Amazonas. O investimento para aquisição dos novos grupos geradores foi de R$ 160 milhões, que irá beneficiar 1.622.000 pessoas em 315.000 unidades consumidoras de 91 localidades dos 56 municípios, totalizando 124,8 MW de geração de energia para o Amazonas.

Atualmente a Eletrobras Distribuição Amazonas possui 380 MW instalados no interior. Com a soma de 124 MW destes novos 159 Geradores será ampliada a geração do interior em 32,6%.

Segundo a Eletrobras, em até 60 dias serão instalados os novos geradores nas usinas termelétricas do interior. Essa geração irá proporcionar à população do interior do Amazonas uma energia mais segura e contínua, inclusive permitindo realizar a manutenção dos equipamentos sem ter que interromper o fornecimento aos clientes.

*Matéria atualizada às 12h34, do dia 24 de março


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas