Segunda vítima do tiroteio no calçadão da Ponta Negra não resiste e morre


Manaus – O segundo homem baleado na noite do último sábado (23), no Complexo Turístico da Ponta Negra, identificado pela Polícia como Maicon da Silva, de 24 anos, morreu na tarde deste domingo (24), no Hospital Pronto Socorro (HPS) Platão Araújo, Zona Leste, onde estava internado, após ser atingido por três tiros, que assustaram os frequentadores do local, principal ponto de lazer da capital. As informações são do Em Tempo.

Na dia do crime, ao ser baleado, Maicon estava acompanhado pelo amigo Ederson Conceição dos Santos, de 26 anos, quando ambos foram surpreendidos por homens armados, que promoveram os disparos contra eles, e fugiram em um carro, modelo Gol. Ederson morreu na hora, ao ser atingido pelos tiros.

Maicon estava internado no Hospital Pronto Socorro (HPS) Platão Araújo, na Zona Leste de Manaus, ao ser encaminhado à unidade hospital, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), onde foi submetido à cirurgia, porém não resistiu aos ferimentos, vindo a falecer por volta de 14h30 deste domingo.

Foragido da justiça

De acordo com a Polícia, Maicon da Silva havia sido preso por tráfico de drogas, associação ao tráfico e corrupção de menores, estando foragido do sistema prisional.

O Corpo do foragido da justiça será enviado ao Instituto Médico Legal (IML),onde passará por necrópsia e será entregue aos familiares.

Policiamento

Em nota, o Implurb explicou que o complexo turístico conta com policiamento ostensivo por parte da Polícia Militar, além da ciclopatrulha (policiais que fazem ronda de bicicleta) e apoio da Guarda Municipal da Prefeitura de Manaus. O efetivo atende o complexo de segunda a domingo, nos três turnos, integrando o corpo permanente de segurança do espaço,


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas