Sem pagamento de bolsa, estagiários faltam e atrasam biometria


Manaus – Pelo menos 30 estagiários do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), que trabalham no cadastramento biométrico do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), não foram trabalhar em dois postos de atendimento, nesta terça-feira (16), por atrasos no pagamento de suas bolsas-auxílio, afirmou o secretário de Tecnologia  da Informação do tribunal, Messias Andrade. A ausência dos estagiários causou atrasos de até uma hora e meia no atendimento dos eleitores no posto do Balneário do Sesc, zona centro-oeste de Manaus.

“Eles (os estagiários) não receberam em janeiro, nem fevereiro e, por isto, não estão vindo mais trabalhar. Para contornar esta situação, tivemos que alocar estagiários do próprio TRE e até chefes de cartório para o balneário do Sesc, mas o ‘furo’ está grande lá. Estes estagiários que deixaram de trabalhar foram cedidos pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) por meio do Cetam”, explicou Andrade.

Quem esperava na fila para ser atendido no posto do Balneário do Sesc narrou espera de até uma hora e meia.

O office-boy Antônio José Amaral, 41, afirmou que chegou ao posto de atendimento às 11h desta terça, para ser atendido às 13h30h, hora marcada para fazer o cadastramento, mas até as 15h, ainda esperava ser chamado. “Cheguei cedo porque meu irmão disse que era melhor chegar antes, mas, não pensava que iria esperar tanto”, reclamou.

O encarregado de construção Francisco Fontinele, 45, que também tinha horário agendado para fazer a biometria às 13h30, disse ter sido informado pelos funcionários do TRE que o atraso foi motivado por lentidão no sistema da Justiça Eleitoral.

A assessoria do TCE afirmou que tem repassado os recursos, normalmente, nos últimos meses e que o TRE e o Cetam são os órgãos responsáveis pelo pagamento dos estagiários.

O secretário de TI do TRE informou que na próxima segunda-feira, 22, o tribunal irá receber 60 estagiários da Prefeitura de Manaus para trabalhar no cadastramento biométrico.

“Eles passarão por um treinamento de uma semana e depois serão alocados nos postos. Já estamos aguardando também 16 membros da Marinha que irão ajudar no cadastramento”, disse Andrade.

O cadastramento biométrico, em Manaus, será feito até o dia 30 de março.


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas