Travestis são presas em Manaus por matarem motorista do aplicativo UBER


Manaus – Uma travesti, com nome de nascimento Alan Leite Cardoso, foi presa e outra travesti adolescente de 15 anos foi apreendida no início da noite desta quarta-feira (11) por policiais civis da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter por serem as principais suspeitas da morte do motorista de Uber Felipe Araújo Lopes, de 31 anos, morto no dia 1 de agosto deste ano em São Paulo.

De acordo com o delegado Bruno Fraga, titular da Polinter, a dupla foi localizada no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus, após investigações. “Após conhecimento do mandado, investigamos e chegamos aos dois”, explicou, informando que nenhuma das duas confessou o crime.

Conforme o delegado, o motorista foi morto na Alameda dos Tacaúnas com a avenida Indianópolis, no Planalto Paulista. Segundo um site de notícias de São Paulo, a vítima parou seu veículo, após perceber que pessoas tinham jogado pedras no carro. Ao sair, ele teria sido esfaqueado no peito e na perna.

A vítima ainda chegou a ser socorrida e encaminhada a um hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. O local onde ocorreu o crime é considerado como ponto de prostituição, segundo a Polícia Civil de São Paulo. De acordo com o delegado Bruno Fraga, as duas devem ser ouvidas nesta quinta-feira (12).

“Os dois serão ouvidos para que as informações sejam encaminhadas para a polícia de São Paulo”, concluiu o delegado Bruno Fraga.

Com informações Portal Acrítica


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas