Vereador Gilvandro Mota é acusado de tentar estuprar a própria irmã


Manaus –  O coronel da PM e também vereador Gilvandro Mota (PTC), foi acusado pela própria irmã, Lia Sandrine Vinhote da Silva, 23 anos, de tentativa de estupro.

A vítima registrou um boletim de ocorrência no dia 1° de dezembro na Delegacia de Crimes contra a Mulher, alegando que a tentativa de estupro teria ocorrido em um apartamento localizado no condomínio Ilhas Belas, no bairro Ponta Negra.

Veja o documento:

Foto: Reprodução

O vereador Gilvandro Mota (PTC), se pronunciou sobre o suposto caso de estupro através de uma nota de esclarecimento; Confira íntegra do pronunciamento.

Como homem público, educador e coronel da Polícia Militar que durantes anos combateu a ocorrência de ações de violência no Estado do Amazonas, tenho por obrigação esclarecer notícia veiculada na imprensa envolvendo minha pessoa e a de minha irmã em evento registrado na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher. No último final de semana, minha irmã, inconformada com as regras de convivência estabelecidas na residência em que vivemos e, influenciada por um relacionamento não aprovado pela família, realizou Boletim de Ocorrência criminal contra minha pessoa na DECCM, tendo sido ouvida pela Autoridade Policial na manhã da terça-feira (05/12), contudo, antes mesmo de que eu fosse chamado, a mesma, após refletir sobre seus atos, retornou à tarde na Delegacia e fez a retratação de suas alegações. Infelizmente, tem se tornado comum que atitudes impensadas, inconsequentes ou influenciados por sentimentos de vingança pessoal tenham levados inocentes ao cárcere e à execração pública o que, felizmente não chegou a ocorrer comigo, tendo como consequência apenas uma enorme dor emocional e medo do que poderia ocorrer como consequência deste ato imaturo de minha irmã. Agradeço a Deus, aos amigos que se solidarizaram comigo e a Autoridade Policial que soube conduzir com imparcialidade a situação. À minha irmã querida, as portas de casa continuam abertas para você, mas não esqueça que as regras continuam as mesmas: Todos devemos satisfação uns aos outros de onde vamos, com quem vamos e que horas voltaremos. Vereador Coronel Gilvandro Mota

 


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas