Véio da Havan deverá pagar indenização de R$300 mil a OAB por danos morais

FLORIANÓPOLIS | Luciano Hang, o dono da rede de supermercados Havan, foi condenado a pagar uma indenização no valor de R$ 300 mil por danos morais devido a um post feito nas redes sociais considerado ofensivo para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

A sentença, expedida pelo juiz Leonardo Cacau Santos La Bradbury, da 2ª Vara Federal de Florianópolis, considerou que a publicação de Hang, tanto no Instagram, quanto no Twitter, estava “longe de constituir liberdade de expressão e de crítica”. 

“A OAB é uma vergonha. Está sempre do lado errado. Quanto pior melhor, vivem da desgraça alheia. Parecem porcos que se acostumaram a viver num chiqueiro, não sabem que podem viver na limpeza, na ética, na ordem e principalmente ajudar o Brasil. Só pensam no bolso deles, quanto vão ganhar com a desgraça dos outros. Bando de abutres”, escreveu Hang nas redes sociais, no dia 5 da janeiro de 2019.

A postagem foi retirada por um pedido de liminar. O valor da indenização será depositado por Hang para custear uma campanha publicitária de valorização da advocacia.