Assassino de Miss tem salário suspenso pelo TRT e pode ser exonerado de cargo

MANAUS – AM | Rafael Fernandes Rodrigues, assassino confesso de Kimberly Mota, Miss Manicoré, teve o salário suspenso pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), órgão onde ele trabalhava como analista judiciário desde outubro de 2017.

Rafael está preso desde o dia 17 de maio deste ano em uma unidade prisional de Manaus, após ser capturado na fronteira com a Venezuela, tentando fugir do Brasil. O crime ocorreu no dia 12 do mesmo mês.

Segundo o TRT, Rafael não recebe remuneração desde 11 de maio, por não comparecer no serviço. A suspensão do pagamento durará enquanto ele permanecer ausente, pois a contrapartida para o recebimento se baseia no exercício do cargo. Quanto ao processo de exoneração de Rafael, ainda será objeto de apreciação pelo TRT em Processo Administrativo Disciplinar (PAD), já que ele ainda não foi a julgamento.

Conforme a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), atualmente Rafael está em uma cela comum com demais presos e não apresentou nenhuma crise. Como os outros detentos, ele recebe atendimento psicológico no local. Ele continua aguardando julgamento em cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido em nome dele.