Jovem entrega carta a vendedor de leite para escapar de cárcere privado

GOIÁS | Uma jovem de 19 anos conseguiu pedir ajuda enviando uma carta à mãe por intermédio de um vendedor de leite, em Goianésia, na região central de Goiás. Também estavam em casa os filhos do casal – um bebê de 9 meses e um menino de 2 anos – que presenciaram as agressões.

Segundo a delegada Poliana Bergamo, a jovem teve uma união estável com o agressor por 3 anos, mas terminou o relacionamento e conseguiu uma medida protetiva, que nunca foi respeitada, já que o homem sempre voltava à casa da vítima.

Segundo a jovem, o homem retornou à casa dela na quarta-feira, e ouviu da vítima que ela não o aceitaria mais e que não o queria lá, o que levou o suspeito a agredi-la e ameaçá-la. A jovem relatou aos policiais que levou chutes, tapas e socos do ex-companheiro e que ele permaneceu na casa, se recusando a ir embora e passando a noite lá.

Sem ver outra alternativa e pensando em como poderia sair daquela situação, ela escreveu uma carta de socorro endereçada à mãe e entregou o papel ao leiteiro, que vai todos os dias de manhã à casa para entregar o leite à família.

A Polícia Civil foi chamada pela família da vítima, prendeu o rapaz, que tem 25 anos, e resgatou a vítima. O autor deve responder por descumprimento da medida protetiva, vias de fato e ameaça.