Acusado por tráfico de drogas motorista do Samu é morto a tiros dentro de cemitério em Manaus

Manaus –  Um homem de 35 anos foi morto no fim da tarde da quarta-feira, 19/06, dentro do Cemitério Santa Helena, na Rua Jerônimo Ribeiro, bairro São Raimundo, zona oeste da capital.

Renan Ferreira Picanço que era motorista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi levado ao local, em um carro, modelo Ford Fiesta, de cor preta e placa não identificada. Uma briga começou dentro do veículo e, em seguida, foram efetuados cerca de cinco disparos de arma de fogo. Posteriormente, o corpo de Renan foi jogado para fora do carro, no cemitério.

Ele foi preso em 2018 com mais duas pessoas por tráfico de drogas, associação para o tráfico, homicídio tentado e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, mas foi liberado após a audiência de Custódia.

Jorge Elias de Carvalho Cavalcante (primeiro à esquerda), Renan Ferreira Picanço (do meio) e Ranife Martins de Souza,.

Respondendo pelos crimes em liberdade, Renan continuava sendo servidor da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e tinha acabado de sair do trabalho, quando o crime aconteceu.

O trio foi preso com cerca de dois quilos de drogas, arma de fogo e munições.

A polícia suspeita que o condutor do veículo tenha passado por cima da vítima, pois a mesma estava com o braço quebrado. O carro utilizado no crime foi encontrado horas depois, na Avenida Brasil, bairro Santo Antônio, também na zona oeste. Não se sabe ao certo quantas pessoas teriam participado do crime.

Por conta do envolvimento da vítima com o tráfico, a polícia suspeita de que o crime tenha sido um acerto de contas. O corpo de Renan foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), na zona norte. O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Com informações Amazonas News