Cientista britânico diz ter inventado ‘álcool que não dá ressaca e nem lesiona fígado”

São Paulo – Uma das piores coisas de exagerar na bebida alcoólica é quando a famosa ressaca aparece. Mas, você já pensou como seria maravilhoso beber e não ter aquela náusea nem a sensação que sua cabeça vai explodir no dia seguinte? Pois um um cientista britânico afirma ter  inventado um “álcool sintético” que não dá ressaca, não lesiona fígado e, até 2050, deve substituir o álcool convencional.

 A nova substância, batizada de alcosynth, foi desenvolvida pelo químico britânico David Nutt, do Imperial College de Londres, na Inglaterra, e ex-consultor do governo do governo britânico para assuntos ligados a drogas. Segundo Nutt, já foram patenteados 90 compostos usando a substância, dos quais dois estão agora sendo testados para uso disseminado.

“Você poderá ter o prazer de tomar um coquetel sem danificar seu fígado e coração. Eles (os compostos) combinam muito bem com mojitos ou com um Tom Collins”, explicou Nutt em entrevista à rede britânica BBC, referindo-se aos drinques tradicionalmente feitos com rum e gim.

O alcosynth

Para chegar ao alcosynth, Nutt e sua equipe estudaram substâncias atóxicas cujos efeitos no cérebro se assemelham aos do álcool. “A relação entre o álcool e o cérebro já é bem compreendida há 30 anos. Sabemos onde os efeitos positivos do álcool são mediados no cérebro, e podemos imitá-los. Sem tocar as áreas ruins, também não temos os efeitos ruins.”, explica.

Nutt foi controverso conselheiro do governo britânico para assuntos ligados a drogas (Foto: Imperial College)
Nutt foi controverso conselheiro do governo britânico para assuntos ligados a drogas.

Embora Nutt esteja mantendo sua fórmula “livre de ressaca” em segredo, ele mencionou a existência de um composto chamado MEAI (3-metoxi-aminoindano), que, segundo ele, é tão relaxante e desinibidor como o álcool, mas não causa perda da coordenação. A substância também não tem calorias, o que também é uma ótima novidade.

Resultado de imagem para veja.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
10 ⁄ 10 =