Em meio às chuvas, mulher aceita ajuda de adolescentes e acaba estuprada

Brasília – Três adolescentes são suspeitos de estuprar uma jovem de 18 anos, em Sobradinho II, na noite de sexta-feira (22/12). Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal, eles a convidaram para se abrigar na casa onde estavam durante uma forte chuva que caía na cidade. Como os conhecia, ela aceitou. No entanto, depois de entrar na residência, foi atacada. As informações são do Correio Braziliense. 

Dois jovens, um de 14 e outro de 17 anos, foram encaminhados para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Um terceiro suspeito ainda não foi localizado. Um exame realizado no Instituto Médico Legal (IML) comprovou a violência sexual. A família contou à polícia que a vítima tem uma condição que compromete seu desenvolvimento psicológico.
Segundo a PM, por volta de 20h30, militares das Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (Rotam) faziam patrulhamento quando a jovem acenou pedindo socorro. Ela afirmou aos policiais ter sido estuprada pelos três agressores. A vítima entrou na viatura para ajudar no reconhecimento dos envolvidos.
Durante a patrulha, ela identificou o primeiro suspeito, que andava pela rua. Ele foi apreendido e encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Ao chegar à casa onde o estupro ocorreu, a polícia apreendeu mais quatro jovens, que faziam uso de drogas. Como eles não tinham participado do crime, segundo a jovem, foram liberados.
Peça íntima de jovem recolhida pela polícia: dois dos agressores foram encaminhados para à DCA; Divulgação/PMDF
O segundo suspeito foi encontrado na própria residência, após a vítima ter informado o nome dele. Ele também foi encaminhado à DCA. O terceiro envolvido ainda não havia sido localizado até a última atualização desta matéria.

“Ela falava como uma criança”

O tenente Diony Ferreira, que atuou na ação, conta que a vítima estava bastante nervosa quando avistou a viatura. “Ela estava transtornada, chorando muito e, aos poucos, conseguimos acalmá-la. Percebemos que ela era bastante ingênua, falava como uma criança de 10 anos. Na delegacia, os parentes afirmaram que ela tem um comprometimento do desenvolvimento psicológico”, disse.
Segundo levantamento da Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social (SSP/DF), entre janeiro e novembro, houve o registro de 814 casos de estupro. O número representa um aumento de 34,5% em relação ao mesmo período de 2016. Somente em novembro deste ano, foram 75 ocorrências, sendo 47 contra vulnerável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
29 × 11 =