Família reconhece corpo de homem que estuprou e espancou namorada

Belo Horizonte – A Polícia Civil do Espírito Santo investiga se o corpo localizado no último sábado (23) em Pedra Menina, distrito de Dores do Rio Preto (ES), é do vendedor Jonas Amaral de 34 anos. O homem estava desaparecido desde o começo do mês, após agredir a namorada Jane Cherubin, de 36. O caso ganhou grande repercussão, pois a vítima ficou com o rosto desfigurado após ser agredida e abandonada em uma estrada.

No Fantástico desse domingo (24), Jane Cherubin relembrou os momentos que passou e disse que a discussão teve início após ela não aceitar tirar uma fotografia. “Estávamos saindo de um bar [local onde estavam trabalhando], quando ele pegou um caminho contrário e ao perguntar para onde íamos ele disse: ‘Vamos lá em cima tirar a foto que você não tirou’”, disse.

Na entrevista ao programa da Rede Globo Jane destacou que o homem acelerava bastante o veículo e que ela conseguiu desligar o carro e jogar a chave fora. Nesse momento, tiveram início as agressões. “Ele me jogou pra fora do carro e começou a me chutar. Eu disse que ele iria me matar e ele confirmou que queria”, disse, bastante emocionada.

Parentes de Jane a encontraram abandonada em uma rodovia seminua, ensaguentada e com o rosto desfigurado. “Fiquei de três a quatro dias sem enxergar. Pensava que o que escorria [dos olhos] eram lágrimas, mas na verdade era sangue”, revelou.

Ao ser socorrida, Jane foi levada para um hospital de Espera Feliz, na Zona da Mata Mineira, porém precisou ser transferida para Carangola devido à gravidade do seu estado de saúde.

Após agredir a companheira, Jonas enviou uma mensagem para a mãe de Jane dizendo que a mulher tinha feito “desfeita” de sua pessoa. “Eu cansei dona Maria. Eu fiz de tudo pra vocês. Cansei dessa vida hipócrita minha”, disse.

Corpo pode ser de Jonas

Desde o dia do crime, familiares de Jonas não sabiam do seu paradeiro. Um corpo localizado no fim de semana, próximo ao local das agressões, aparenta ser do vendedor, porém será necessário aguardar os resultados da perícia. Em estado avançado de decomposição, o corpo estava com marcas de enforcamento.

Ao BHAZ, a Polícia Civil do Espírito Santo disse que no mesmo dia em que foi localizado, o corpo passou pelos exames de DNA e cadavérico. “O resultado da perícia deve ficar pronto em 30 dias úteis com a possibilidade do prazo ser prorrogado”, informou via assessoria. Enquanto o resultado não sair, o corpo não poderá ser enterrado.

Passados 20 dias da agressão, a vendedora Jane enfatizou que Jonas era uma “pessoa possessiva e que ainda está em “estado de choque”. “Confesso que estou em estado de choque. Não tenho condições nem de pensar. Preciso cuidar dos meus dois filhos que são minha vida. Estou me sentindo sem chão”, concluiu.

Com informações BHAZ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
22 + 1 =