Polícia prende membro da FDN acusado de matar namorada de traficante em Manaus

Manaus –  Membro da facção criminosa FDN (Família do Norte) Frednilson Souza Ribeiro, conhecido como “Lágrima”, é apontado pela polícia como o autor do assassinado da recepcionista, Bruna Freitas Rodrigues,  de 23 anos.  A recepcionista foi encontrada morta no dia 21 de maio em uma das ruas do bairro Parque Dez, com sinais de execução.

Para polícia motivação do crime seria passional após o traficante Carlos Alberto Soares dos Reis, o Carlinhos, namorado de Bruna, desconfiar que a recepcionista teria armado uma emboscada para ele quando saiam de uma casa de forró Du Chefe, localizada na rua Abílio Alencar, bairro Alvorada 1, no mês de maio.

De acordo com a polícia, “Lágrima” é segurança e braço direto do traficante Carlos Alberto Soares dos Reis, o Carlinhos, Após ser preso Frednilson confessou que é o autor do homicídio que vitimou a recepcionista.

Conforme investigações, Frednilson vulgo “Lágrima” teria recebido ordens para executar Bruna logo após o atentado na saída da casa de forró. Além de Fednilson, outros soldados do tráfico teriam participado do homicídio entre eles Matheuzinho e Danilo, todos ligados ao traficante Carlos Alberto.

Assista: 

 

Dia do tiroteio

No dia da embosca o traficante estaria acompanhado de “Lágrima”, Matheuzinho e Danilo, que faziam a segurança dele. Ainda de acordo com a polícia o atentado inicial tem relação com a briga entre Família do Norte e Comando Vermelho.

O traficante Alexsandro Oliveira dos Santos, 32 anos, conhecido como “Sandrinho” ligado ao Comando Vermelho, teria tido um relacionamento amoroso com a recepcionista e por isso teria ordenado o atentando contra o rival Carlos Alberto atual namorado de Bruna.

Por acreditar que a recepcionista tivesse envolvimento com a emboscada na saída da casa de show. Carlos teria ordenado a execução de Bruna no mesmo dia. Para polícia a gravação é ´peça fundamental para elucidar o crime.

O delegado Jeff David Mac Donald, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), informou que as investigação  continua em andamento e mais detalhes sobre o caso devem ser revelados.

O traficante Carlos Alberto Soares  continua foragido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
18 + 9 =