Incomodado com tornozeleira, ex-governador José Melo pede à Justiça para retirar aparelho

Manaus – A 4ª Vara Criminal da Justiça Federal no Amazonas, decidiu manter o monitoramento por tornozeleira eletrônica do ex-governador do Amazonas José, preso na terceira fase da operação “Maus Caminhos”. Melo é acusado de se é beneficiar de um esquema que desviou mais de R$ 110 milhões da saúde no Estado.

A juíza federal Ana Paula Serizawa negou o recurso apresentado pela defesa, ”alegando que a tornozeleira eletrônica é uma forma de controle e garantia de que as condições estipuladas justiça serão cumpridas e que o aumento de limite territorial ao município de Rio Preto da Eva, poderia dificultar a sua intimação”, diz a magistrada na decisão. Além disso ela também negou a realização de nova perícia nas contas do FES (Fundo Estadual de Saúde).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
30 − 22 =