Mototaxista é detido com moto roubada após operação “Zona Norte Segura”

Manaus – O mototaxista Leandro Alves Santa Rosa, 28, foi indiciado na noite de sexta-feira (26), por receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor, e a motocicleta que ele conduzia, modelo Honda CG 160, de placa PHG-3764 e cor vermelha, com restrição de roubo, foi apreendida ao longo da operação “Zona Norte Segura”, deflagrada pela Polícia Civil do Amazonas, sob o comando do diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegado Geraldo Eloi.

Conforme a autoridade policial, a ação teve por objetivo reprimir a criminalidade naquela área da cidade. Os trabalhos, iniciados por volta das 21h, contaram com o reforço de 80 policiais civis, lotados em unidades distintas da instituição, como Delegacia Geral, Distritos Integrados de Polícia (DIPs) situados na zona Norte da capital, 2ª Seccional Norte, 3ª Seccional Leste, Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e Especializadas.

Durante a operação as equipes realizaram incursões, abordagens e revistas a pedestres e a condutores de veículos nas principais vias e becos localizados nos bairros Cidade de Deus, Santa Etelvina e Novo Israel, situados na zona Norte, além de percorrerem algumas ruas do bairro Jorge Teixeira, na zona Leste da capital.

De acordo com o diretor do DPM, ao longo da ação o mototaxista Leandro Alves Santa Rosa foi interceptado em posse de uma motocicleta roubada, apresentando chassi e motor adulterados. O fato ocorreu na noite de ontem, em um conjunto habitacional localizado no bairro Santa Etelvina. Na ocasião, o rapaz apresentou documento do veículo em nome de terceiros. O proprietário do veículo já foi identificado e notificado para comparecer à delegacia para reaver o bem.

Conforme a autoridade policial, após o flagrante Leandro foi conduzido ao 15º DIP, onde foram realizados os procedimentos cabíveis. O infrator foi indiciado por receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor. Em seguida foi liberado para responder pelos crimes em liberdade. Na unidade policial foi instaurado Inquérito Policial (IP) para investigar o caso.

Com informações da assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
2 × 24 =