Ônibus autônomo da Mercedes percorre 20 km sem interferência do motorista

São Paulo – Há mais de um ano, a Mercedes lançou o Highway Pilot, um sistema de condução autônoma para caminhões que tem como missão tornar os transportes de longa distância mais seguros e econômicos. Agora, a marca alemã adaptou o dispositivo para um ônibus trafegar no circuito urbano, batizando-o de CityPilot.

Motorista apenas monitora o ônibus e pode assumir o controle a qualquer momento (Foto: Divulgação)

O Future Bus da montadora alemã fez um percurso de 20 km, nas proximidades de Amsterdã, a uma velocidade de 70 km/h.

Este trajeto foi feito em uma linha de trânsito rápido para ônibus e o veículo tem uma série de sensores, radar, câmeras e GPS, para desviar de obstáculos, pedestres e fazer as paradas.Sistema calcula paradas para embarque e desembarque (Foto: Divulgação)

De acordo com a montadora, o CityPilot torna o tranporte público mais seguro, eficiente e produtivo.

O Future Bus surge na esteira da aposta nos sistemas de direção autônoma feita por quase todos os fabricantes de veículos desde o início desta década.

O Grupo Daimler é um dos precursores na aplicação da tecnologia: já lançou no mercado em 2013 novas gerações dos sedãs Classe E e S com diversas funções avançadas de assistência eletrônica ao motorista, em 2014 apresentou o primeiro caminhão autônomo, o Future Truck, e um ano depois o carro-conceito Mercedes-Benz F 015.

“Há quase dois anos apresentamos o sistema Highway Pilot do nosso primeiro caminhão autônomo. Agora colocamos essa tecnologia no City Pilot, mas desenvolvemos funções adicionais, como parada automática nos pontos, reconhecimento de sinais de trânsito e detecção de pedestres para orientar frenagens e acelerações automáticas”, destacou Wolfgang Bernhard, presidente da Daimler Truck & Bus.
“Estamos desenvolvendo o Future Bus há dois anos, mas já partimos do muito que a companhia desenvolveu para outros veículos, que vem de muito antes. Essa é uma vantagem competitiva. Corporações menores não podem fazer o mesmo investimento, por isso talvez fiquem para trás e não sobrevivam a essa nova era tecnológica”, afirma Hartmut Schick, chefe da divisão de ônibus da Daimler. “Vamos manter essa pesquisa dentro de casa, porque acreditamos que isso é estratégico.

Quem dominar melhor a tecnologia de autônomos e oferecer o sistema mais confiável vai superar a concorrência”, avalia. O desenvolvimento do ônibus autônomo está incluído no investimento de € 200 milhões que a Daimler Buses faz até 2020 em novos produtos.

Assista:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
15 + 5 =