Operação Maus Caminhos: dinheiro desviado da saúde era “lavado” no Villa Mix Festival

Correio da Amazônia

Manaus – O programa Fantástico, da Rede Globo, exibe hoje, domingo (09), reportagem bombástica que mostra como funcionava o poderoso esquema de desvio de recursos públicos, descoberta na “Operação Maus Caminhos”, deflagrada no mês passado pela Polícia Federal (PF), Controladoria Geral da União (CGU), e Receita Federal (RF).
O repórter Maurício Ferraz, junto com a equipe de produção do “Fantástico”, esteve por duas semanas, em Manaus, para gravar uma série de entrevistas e investigar a fundo o mega esquema criminoso, que era chefiado pelo médico e empresário Mohamed Mustafa.

O “Fantástico” vai mostrar que os integrantes da quadrilha ostentavam comprando carrões de luxo, lanchas e até um avião de luxo que servia a quadrilha, tudo adquirido com o dinheiro milionário que era desviado da saúde.

Mouhamad Mustafa, envolvido com a máfia/Foto: Reprodução

Mouhamad Mustafa, envolvido com a máfia/Foto: Reprodução

O programa da Rede Globo vai mostrar que a quadrilha comandada pelo médico tinha tentáculos e estava diretamente envolvida com esquema de lavagem de dinheiro praticada pela chamada “máfia dos eventos”.

Na reportagem Maurício Ferraz vai mostrar no “Fantástico” que as investigações da PF,CGU e RF apontam para o envolvimento das empresas de Mohamed Moustafá com a empresa goiana Áudio Mix, pertencente ao empresário Marcos Araújo, e com a empresária Bete Dezembro, proprietária da Fábrica de Eventos.
Essa ligação por ser comprovada na parceira de Marcos Araújo com a Fábrica de Eventos na realização do show Villa Mix, no dia 12 de marços no Sambódromo, em que se apresentaram artistas como Jorge e Mateus, Wesley Safadão e Simone e Simara.

PF, CGU e RF já conseguiram provas e depoimento de pessoas presas na primeira fase da “Operação Maus Caminhos” que, Momahed Mustafa, Marcos Araújo e supostamente Bete Dezembro, usavam a realização de shows de cantores sertanejos para a lavagem de dinheiro que era desviado da saúde do Amazonas.
O “Fantástico” teve acesso as escutas telefônicas feita com  autorização da Justiça que mostram, por exemplo, Mohamed Mustafá se gabando em diálogo com outro investigado; “Foi bom eu ter entrado (na Máfia) e o Cristiano Araújo ter morrido. Foi por isso que entrei, velho”, diz o médico na gravação.

Devido ao grande número de provas e depoimentos colhidos que novas prisões dos envolvidos devem ser realizadas nos próximos dias com  o lançamento da nova fase da “Operação Maus Caminhos” no Amazonas, Goiás, RJ SP e outros Estados.

Com informações Correio da Amazônia. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
21 − 16 =