Pistoleiro se passa por policial e mata homem na Compensa

Manaus – O gari José Geovane Monteiro da Silva, 25 anos, foi assassinado com quatro tiros, na rua Castelo Branco, bairro Compensa 2, Zona Oeste de Manaus.

 Segundo os parentes de Geovane, o rapaz tinha acabado de deixar a filha de um ano na casa da ex-companheira e foi abordado por um homem ainda não identificado, que estava em uma motocicleta.

“Os vizinhos falaram que ele tinha acabado de entrar no carro quando um homem chegou e se identificou como policial, mandou ele abaixar o vidro, fez os disparos e fugiu”, relatou a tia de Geovane, a agente comunitária de saúde Maria Lúcia, 51 anos.

Três tiros atingiram o tórax e um acertou a cabeça da vítima, que foi socorrida por um tio e um primo. Geovane foi levado no próprio carro para o SPA Joventina Dias, onde morreu momentos depois de dar entrada.

A família desconhece o motivo do crime e informou que sumiu uma quantia de R$ 500,00 que estava com Geovane.

Os familiares desconhecem a motivação do crime, mas informaram que Geovane ficou seis meses preso, acusado de homicídio no município de Barcelos. O crime teria acontecido há três anos.

Policias da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) atenderam a ocorrência e fizeram buscas na região, mas não encontraram o suspeito. A família vai solicitar imagens das câmeras de segurança de um vizinho para auxiliar na identificação do atirador.

O caso foi registrado no 19ª Distrito Integrado de Polícia (DIP) e deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Com informações Portal Em Tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
16 + 28 =