Polícia procura padrasto que estuprou e matou a enteada de um ano e seis meses

Manaus – A Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), através da delegada Joyce Coelho, solicita a colaboração da população na localização   do lutador de Artes Marciais Mistas (MMA) Alesson Glório de Lima, de 23 anos acusado de estuprar e espancar a enteada de 1 anos e seis meses.   O crime aconteceu na manhã do dia 14 de março, na rua Charlotte, loteamento Campo Dourado, bairro Cidade Nova 1.

Alesson se apresentou na delegacia no dia 15 do mesmo mês, acompanhado de um advogado após presta depoimento o então o acusado está foragido.

A delega responsável solicita que quem puder colaborar com informações sobre a localização de Alesson, para entrar em contato com a equipe da especializada pelos números: (92) 3656-8575 e 99962-2441.

Entenda o caso

O lutador de Artes Marciais Mistas (MMA) Alesson Glório de Lima, de 23 anos teve a prisão decretada na terça-feira (19) após ser acusado de espancar e abusar sexualmente da enteada de apenas um ano e sete meses. A informação é da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) que investiga o caso. A criança deu entrada no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Danilo Corrêa às 13h da última quinta-feira (14), em parada cardiorrespiratória e com diversos hematomas pelo corpo e com sinais de violência sexual.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam), informou que no final da tarde desta quarta-feira (20) que a menina de 1 ano e seis meses, faleceu as 16h00, em virtude de morte encefálica,

De acordo com a polícia, a tia da vítima procurou o Conselho Tutelar da Zona Norte que comunicou o crime a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca). Ainda segundo o órgão as agressões, teriam ocorrido na rua Charlotte, loteamento Campo Dourado, bairro Cidade Nova 1.

Um exame no Hospital e Pronto Socorro da Criança da Zona Leste indicou que a criança sofreu um grande impacto possivelmente uma agressão e os indícios de estupro surgiram com o registro de fissura anal na menina. Não se sabe ainda, porém, se a fissura possui origem interna devido a lesão da agressão ou externa (abuso sexual).

Em depoimento à polícia, Alesson informou que a menina havia engasgado e, por isso, resolveu bater nas costas dela.

O resultado do laudo que revela a causa da fissura sairá em no mínimo 25 dias segundo o IML (Instituo Médico Legal).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
22 − 21 =