Policiais invadem corredor da Câmara contra reforma da Previdência

Brasília – Policiais que fazem manifestações em Brasília invadiram a Câmara dos Deputados e a Polícia Legislativa, que faz a segurança da Casa, utilizou gás de pimenta para impedir que eles acessassem o Salão Verde, espaço que dá acesso ao plenário.

A manifestação começou no final da manhã no gramado em frente ao Congresso. No fim da tarde, alguns dos policiais deram a volta no prédio da Câmara e entraram pelo anexo II. Eles romperam uma barreira que impede a entrada no corredor que dá acesso ao Salão Verde. Foi neste local que os seguranças da Casa utilizaram gás de pimenta para conter os manifestantes.

A barreira dos policiais legislativos impediu o acesso ao Salão Verde. Alguns manifestantes discutiram e trocaram empurrões com os seguranças da Casa, mas a situação foi contornada. Alguns deputados que passavam pelo corredor também sentiram os efeitos do gás de pimenta.

O protesto dos policiais é contra a reforma da Previdência. Alguns dos manifestantes que chegaram próximo ao Salão Verde usavam coletes da União dos Policiais do Brasil (UPB).

O deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) chegou a reclamar em plenário do uso do gás pela polícia legislativa. O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou em plenário que um dos manifestantes teria chegado a sacar uma arma contra um policiais legislativo.

— Foi sacada arma contra um agente dessa Casa — disse Maia.

O presidente da Casa afirmou que garantirá o debate da reforma da Previdência, mas criticou o protesto.

Com informações O Globo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
24 × 21 =